NOTÍCIAS


‘Uma igreja está morta se não alcança perdidos e faz discípulos’, alerta Nick Vujicic



O evangelista Nick Vujicic alertou que as igrejas correm o risco de morrer, a menos que mudem seu foco. A declaração foi feita durante o podcast “Whoa That’s Good”, apresentado por Sadie Robertson Huff.

Vujicic, conhecido mundialmente por seu testemunho de ter nascido sem membros, usa sua história para encorajar e ajudar as pessoas a superarem suas dificuldades com o amor da família e o poder de Deus.

Durante o podcast, que se concentrou no tema “Como não desistir quando as coisas ficam difíceis”, Vujicic e Robertson Huff falaram o dízimo, suicídio, depressão e a ordem de Jesus para cumprir a Grande Comissão.

“Acredito que todos fazemos parte da Grande Comissão se realmente nos engajarmos”, disse Vujicic no episódio que foi ao ar na quarta-feira (11).

Ele alertou que, com muita frequência, “igrejas insalubres” evitam alcançar os perdidos porque estão muito focadas em coletar dízimos e falar sobre os dons do Espírito Santo.

“Acho que a Igreja estará absolutamente morta se não fizer duas coisas, que são: alcançar os perdidos [e] realmente discipular no meio do caminho. Não muito carismático e não muito conservador, não negando o poder do Espírito Santo [e] realmente não enfatizando os dons tanto quanto o básico, que acho que perdemos”, acrescentou Vujicic, que tem síndrome de focomelia, uma condição rara que o levou a nascer sem braços e pernas.

Ele disse ainda que muitas pessoas estão excessivamente preocupadas com o dízimo e com o rumo que o mundo está tomando, quando deveriam estar preocupadas com o rumo que a Igreja está tomando.

“Falamos muito sobre o dízimo. Falamos muito sobre o Espírito Santo e os dons do Espírito Santo. Não estou dizendo que não devemos falar sobre o dízimo. Mas temos que começar a dizer aos jovens: ‘Ei, vamos voltar a ficar de calças e o que você leu de segunda a sábado esta semana?’”, disse Vujicic.

“Até que ensinemos nossos jovens de 16 anos na igreja a manter as calças e realmente ler a Bíblia de segunda a sábado… se algo não mudar, cara, vai ser um remanescente. … Estou orando, não por avivamento da maneira que a América está orando por avivamento. Estou orando por uma Igreja saudável, especialmente na Geração Z.”

Vujicic observou que uma maneira de cumprir a Grande Comissão é pregar o Evangelho na verdade, porque é isso que liberta as pessoas, começando com cada congregação individual.

Sexo e casamento

Para ele, um tópico que pesa muito na Igreja é a questão do sexo fora da aliança bíblica do casamento.

Vujicic disse que namorou sua esposa por 12 meses, e então eles ficaram noivos por seis meses antes de se casarem.

“Sabe, ouvimos sobre todas essas histórias de… ‘Sabemos que somos cristãos, sabemos que um dia vamos nos casar. Então, tudo bem se morarmos juntos.’ Não, não é. ‘Tudo bem se dormirmos juntos.’ Não, não é!”, Vujicic exclamou.

“Se o seu homem de Deus não pode mostrar a você em ação [que eles podem colocar] Deus em primeiro lugar agora, como diabos você espera que ele mostre Deus sendo colocado em primeiro lugar em seu casamento? Se você não pode colocar Deus em primeiro lugar agora, não se engane. Você está acreditando em uma mentira absoluta”, alertou Vujicic.

“Mas essa vergonha, culpa e condenação, quero que você saiba que não há vergonha ou culpa e condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus porque aqueles que estão em Cristo Jesus [podem] se arrepender de seus pecados e encontrar restituição para sua alma. Pare com sua incredulidade.”

Depressão e suicídio

O evangelista também abordou temas pesados e que têm sido uma realidade inclusive na igreja, como suicídio e depressão.

No início do episódio do podcast, ele falou sobre depressão e compartilhou que sofreu bullying na adolescência por causa de seus membros perdidos e que o levou a tentar o suicídio. No entanto, ele acabou descobrindo Cristo e entregou Sua vida a Jesus.

“Por mais que eu tivesse um lar amoroso, não sentia que tinha propósito ou valor. E especialmente o bullying aumentou todo o medo em minha vida sobre o futuro. Eu me convenci de que nunca conseguiria um emprego, seria independente, seria feliz, nunca me casaria, nunca encontraria o amor verdadeiro. Aos 10 anos, tentei suicídio em minha banheira com 15 centímetros de água”, compartilhou Vujicic.

“E fui interrompido por um pensamento, percebendo que vou deixar apenas mais dor com meus pais. Então, aos 15 anos, entreguei minha vida a Jesus. E foi uma reviravolta de anos começando a agradecer pelo que tinha, em vez de ficar com raiva pelo que não tinha.”

Ele contou que a mudança em sua vida tem base no capítulo 9 de João, quando Jesus curou um homem que era cego de nascença.

“As pessoas perguntavam a Jesus: ‘Por que [o cego] nasceu assim?’ E Jesus disse: ‘Isso foi feito para que as obras de Deus sejam reveladas por meio dele.’ E o que mudou minha vida não foi que Ele curou o cego. O que mudou minha vida é que o cego não fez nenhuma pergunta e não impediu Jesus de fazer o milagre”, disse Vujicic.

“E foi aí que percebi, quer Deus me cure ou não, se eu não conseguir um milagre, ainda posso ser um. E o maior milagre de todos é minha alma sendo salva, conhecendo Jesus e ajudando outras pessoas a saberem que Ele também as ama.”

Luta constante

Embora Vujicic tenha conseguido superar a depressão em muitas ocasiões, ele admitiu que às vezes ainda luta.

Em fevereiro de 2021, ele recebeu ajuda para depressão por meio de 10 sessões de terapia de uma hora.

“Acho que todos nós, às vezes, em algum nível, reprimimos emoções e não acreditamos que precisamos do coração e da mente para estar sempre em uma conexão saudável”, disse.

Os cristãos tendem a negar sua capacidade de sofrer de depressão, disse Vujicic, porque muitas vezes pintam uma falsa narrativa de que “se você tem Deus, nunca enfrentará dificuldades”.

“Quero que todos os nossos ouvintes saibam que não se trata apenas de ‘a alegria do Senhor’ e apenas esperar que 2023 seja bom e [que] reivindicamos isso em nome de Jesus, vai ser melhor’”, disse Vujicic.

“Estou meio cansado de tudo isso, tanto quanto de abraçar o fato de que você terá altos mais altos e baixos mais baixos. Passamos por altos e baixos. Todos na Bíblia tiveram altos e baixos. E com isso, Ele impiedosamente aperfeiçoa aqueles que Ele regiamente elege”, concluiu.

 



Fonte: Guiame


16/01/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO