NOTÍCIAS


Tribo conhecida por ‘decapitar inimigos’ agora espalha o Evangelho nas Filipinas


O povo Bugkalot era uma das tribos mais perigosas da Filipinas, conhecida por decapitar seus inimigos, até o Evangelho chegar à tribo através de missionários e transformar seus corações.

Durante anos, nenhum forasteiro que entrou em contato com a tribo voltou vivo e a comunidade que vivia na região tinha muito medo dos Bugkalot.

Na década de 1950, a fé cristã se enraizou na tribo através do trabalho missionário e muitos se converteram. 

Os primeiros crentes plantaram uma igreja e passaram a evangelizar e discipular outros Bugkalot.

Filha dos missionários que alcançaram o povo, Jen Hagen cresceu na aldeia e testemunhou o crescimento da igreja e a multiplicação do Evangelho entre os Bugkalot.

Jen também se tornou missionária junto com seu marido e, em 2005, viajou para as Filipinas para evangelizar outra tribo não-alcançada, os Agta.

Evangelizando outras tribos

“Deus plantou a ideia em nossos corações de que as melhores pessoas para alcançar os Agta seriam outras tribos. Imediatamente pensamos no Bugkalot e, assim que pudemos, voltamos para a aldeia em que cresci para falar com muitos dos homens que meu pai discipulou”, contou ela, ao Baptist Press.

Jen e outros missionários da International Mission Board trabalharam junto com os cristãos Bugkalot para criar sua própria agência missionária. Até agora, eles já enviaram 20 missionários para pregar ao povo Agta.


O povo Bugkalot já enviou 20 missionários a outras tribos nas Filipinas. (Foto: International Mission Board).

“Tem sido incrível ver a transformação do Evangelho completar um ciclo. Uma tribo que costumava trazer a morte por onde passava, se tornou parceira apaixonada do Evangelho”, testemunhou Jen.

“Para um povo muito centrado na família e isolado do resto das Filipinas, é um grande sacrifício deixar o território tribal, aprender uma nova língua e cultura, e se separar de seus entes queridos. Deus usou seu sacrifício de maneiras poderosas. Mais de 20 igrejas foram plantadas entre os Agta”.

Amando os não alcançados

A igreja Bangkalot foi despertada para amar os povos não alcançados e também para alcançar pessoas esquecidas em sua própria tribo.

“Por exemplo, todos pensavam que uma vila havia sido completamente exterminada por lutas internas na tribo décadas antes, mas os líderes da igreja ouviram que alguns sobreviventes se mudaram”, relatou Jen.

Então, a igreja enviou uma equipe até os filhos e netos desses sobreviventes, que já haviam falecido. Eles pediram perdão pela violência do passado e compartilharam as Boas Novas de Cristo.

“Agora que o trabalho entre os Agta está mais estabelecido, estamos trabalhando para expandir o modelo de povos tribais alcançando outros povos tribais para outros grupos nas Filipinas. Tem sido um privilégio estar envolvida na parceria que Deus usou para construir sua igreja nas Filipinas”, celebrou a missionária Jen.

 



Fonte: Guiame


19/10/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO