NOTÍCIAS


Tem mega hair? Saiba como tingir e quais são os cuidados



Cabelos cheios, longos e volumosos é o desejo da maioria das mulheres nos dias de hoje, mas algumas pessoas acabam não conseguindo realizar esse sonho por questões genéticas, corte químico, produtos mal utilizados ou até mesmo acidentes, e acabam optando pela técnica do mega hair. 

Os apliques de cabelo estão em alta há anos, como um dos tratamentos mais procurados no salão de beleza, mas junto com a possibilidade de um cabelão, vêm as complicações: como adaptar o meu mega para o meu cabelo natural? E se eu quiser pintar de outra cor depois? 

A cabeleireira especialista em mega hair, Janny Mota, explica que pode sim ser tingido, mas existem alguns poréns. 

“Assim como o nosso cabelo natural, vai depender bastante do fundo de clareamento. Quando o tom do cabelo for muito escuro, não indico abrir para um loiro claro para não perder a integridade do fio. O ideal é um moreno iluminado, de tons avelã e/ou chocolate. Já quando o cabelo possui um fundo naturalmente claro, podemos chegar em um loiro pérola, pois o fio já possui uma facilidade para abrir em tons claros”, afirma.

“Outro ponto a ser considerado é que apesar de poder ser tingido várias vezes, isso pode danificar a qualidade dos fios, assim como no cabelo normal. Você pode retocar as luzes pois ele oxida. Já na coloração, uma vez que escurece ele não clareia com a mesma saúde da primeira vez”, ela acrescenta.

Dicas sobre como cuidar e pintar o cabelo com mega hair

– É importante realizar um teste de mechas antes de tingir o mega, para certificar-se de que a química é realmente compatível.

– Ao lavar o cabelo, tenha atenção ao couro cabeludo. É indicado utilizar shampoos e condicionadores que são específicos para cabelos oleosos. Eles não têm tantos hidratantes, que podem fazer com que a cola se solte. 

– Na hora de pentear, divida o cabelo por mechas e vá penteando de cima para baixo. Dê preferência para pentes e escovas de cerdas flexíveis, sem as bolinhas nas pontas, para não tirar a cola. 

– Independente de qualquer tom que for abrir, o importante é sempre fazer uso de boas reconstruções e ter um cronograma capilar, pois assim que você faz a descoloração, o fio perde as proteínas e precisa repor, ainda mais nas extensões que não possuem oxigenação.



Fonte: Guiame


23/03/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
CONECTADOS COM DEUS