NOTÍCIAS


Técnico de basquete ora por treinador de time rival, que havia perdido o pai



O técnico do Phoenix Suns, Monty Williams, deixou rivalidades esportivas para trás ao abraçar e orar pelo técnico do Houston, Stephen Silas, após seus times se enfrentaram na noite de terça-feira (13).

O momento de empatia e fé aconteceu quando Williams soube que o pai de Silas, duas vezes All-Star da NBA e técnico da NBA, Paul Silas, havia falecido, aos 79 anos no fim de semana. Foi o primeiro jogo de Stephen Silas desde a morte de seu pai.

O diretor de mídia do Sports Spectrum, Jason Romano, tuitou um vídeo do momento de silêncio na quadra entre os dois treinadores da NBA depois que o Suns de Williams perdeu por 111-97.

“O técnico do Suns, Monty Williams, é o verdadeiro negócio. Depois de uma derrota difícil, ele abraça o técnico do Houston, Stephen Silas, e ORA por ele após a perda de seu pai, Paul Silas. Bela demonstração de amor e empatia”, escreveu Romano.

O cristão Williams, de 51 anos, foi nomeado o treinador do ano da NBA para a temporada 2021-2022 em maio passado.

O Sports Spectrum relata que a votação não foi nem perto disso. Williams coletou 81 votos de primeiro lugar de um painel de 100 membros da mídia.

O técnico também ganhou o prêmio de Treinador do Ano da National Basketball Coaches Association. Foi a segunda temporada consecutiva que ele recebeu o prêmio NBCA.

Na última temporada, Williams levou o Suns a um recorde de 64-18, o melhor recorde da NBA e a melhor temporada na história da franquia Phoenix.

Até agora, o Suns este ano está 16-12 no geral. Eles estão atualmente em quarto lugar na Conferência Oeste.

Fé dentro e fora da quadra

A CBN News relatou que a fé de Williams em Jesus Cristo está constantemente em exibição dentro e fora da quadra de basquete.

Em 2016, o treinador passou por uma tragédia familiar quando sua esposa Ingrid faleceu depois que um motorista sob a influência de metanfetamina atravessou as faixas de tráfego e bateu no carro de Ingrid com três de seus filhos dentro.

Ele pode ser lembrado por seu desempenho como treinador, mas foi o perdão que Williams expressou no funeral de sua esposa que atraiu a atenção da nação, diz a CBN News. Não demorou muito para que o vídeo de seu comovente elogio a Ingrid se tornasse viral.

“Todo mundo está orando por mim e minha família, o que é certo. Mas não vamos esquecer que havia duas pessoas nessa situação. E essa família também precisa de oração. E não temos má vontade em relação a essa família”, disse ele.

Em entrevista à CBN, Williams disse que queria garantir que seus filhos entendessem o perdão e que os outros também o entendessem.

“Em minha casa, temos uma placa que diz: ‘Eu e minha casa serviremos ao Senhor’. Não podemos servir ao Senhor se não tivermos um coração de perdão”, disse ele.

Um ato de servir

O treinador continua falando sobre sua fé e diz que vê seus esforços em relação aos jogadores como um ato de servir.

No ano passado, depois que o Suns derrotou o Los Angeles Clippers nas finais da Conferência Oeste, Williams foi questionado sobre como ele equilibra os papéis de mentor e capataz, de acordo com o site churchleaders.com.

“A essência do meu treinamento é servir”, disse ele na coletiva de imprensa pós-jogo. “Como crente em Cristo, é para isso que estou aqui. E digo aos meus jogadores o tempo todo, se eu pegar você, não estou chamando você; estou chamando você. Você tem potencial e eu tenho que trabalhar duro para ajudá-lo a alcançar esse potencial.”

Os jogadores “abraçaram” essa estratégia, acrescentou Williams. “Tem nos servido bem.”



Fonte: Guiame


15/12/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO