NOTÍCIAS


“Seus pais não precisam ser perfeitos para você honrá-los”, lembra pastor



Com a proximidade da Páscoa, o pastor Joel Engel fez nesta terça-feira (28) uma reflexão sobre a primeira Páscoa bíblica — que aconteceu quando o povo de Israel foi libertado do Egito.

A Bíblia relata que os hebreus foram escravos no Egito por mais de 400 anos. “Não tinham casas, propriedades ou salários, não tinham direito a folgas e não eram donos de seus filhos e esposas”, comentou Engel. “Até que houve uma noite de alinhamento.”

O livro de Êxodo diz que Deus viu a aflição de Seu povo no Egito e ouviu o seu clamor por causa dos seus feitores. “Conheço o sofrimento do meu povo”, diz Êxodo 3:7.

Apesar dos milagres e sinais de Deus naquele tempo, os hebreus ainda passaram por um longo processo de alinhamento. “Levou um ano para que os anciões e o povo acreditassem na mensagem de Moisés. Eles não confiavam na palavra do profeta. Toda pessoa que não está alinhada com Deus e Sua paternidade desconfia até de si mesma”, Engel observa.

Moisés foi adotado e educado na corte como um príncipe do Egito, mas foi chamado por Deus para se tornar o libertador de Israel. “Moisés precisava convencer esse povo primeiramente de sua identidade”, diz o pastor. 

E acrescenta: “Muitos olham no espelho e enxergam o que não são. Se você não sabe quem você é, você não sabe para onde vai. Se você não sabe para onde vai, você não sabe quem é seu Pai. Se você não sabe quem é seu Pai, você não sabe o que tem. E isso significa que você está perdido, então você precisa ser achado.”

Engel comenta que “a Bíblia diz que Deus foi de encontro a seu povo” para convencê-lo de que Seu povo não é escravo.

“Você já é rico, mas ainda não notou”, lembra o pastor, citando algumas das riquezas dadas por Deus: vida física (saúde), vida emocional (família e amigos), vida material (trabalho e dinheiro) e vida espiritual (salvação e relacionamento com Deus).

“Você é rico. A cada dia, ao acordar, agradeça a Deus pelas riquezas que Ele tem dado!”

O princípio da honra

O livro de Êxodo diz ainda que “o Senhor fez com que o seu povo encontrasse favor da parte dos egípcios, de maneira que estes lhes davam o que pediam.” (Êxodo 12:36)

Engel chama a atenção para a palavra “favor”. “A origem dessa palavra vem da Shekinah, que é a glória de Deus. Quando você busca a presença de Deus, o favor vem”, afirma.

“Estamos agora no tempo em que Deus derrama favor sobre toda a Terra”, ele continua.

Engel se refere ao atual mês de Nissan, o mês da Páscoa, segundo o calendário judaico. “Não existe nível de milagre maior do que o que aconteceu nesse período”, disse ele, referindo-se à Páscoa e ao sacrifício de Jesus Cristo.

Falando sobre o princípio da honra, Engel afirma: “Tudo o que você precisa pode estar na pessoa que você precisa honrar. Por que Deus enviou profetas? Porque aquelas pessoas não honraram a Deus. Onde Deus não pode entrar, Ele envia um profeta.”

“Por exemplo, Deus não vem com sua glória onde há tristeza. Então o que Ele faz? Manda alguém para consolar”, continua. “Quando você honra quem deve ser honrado — seus pais, professores, líderes e pessoas em posição de autoridade — você está em alinhamento com as pessoas que estão sobre você.”

Ele destaca ainda: “Seu pastor não tem que te tratar bem para você honrá-lo. Seus pais não precisam ser perfeitos para você honrá-los. A Bíblia não tem um mandamento ‘ame seus pais’. O mandamento bíblico é ‘honre seus pais, para que você tenha longos e bons dias na terra’”.

Deus é digno de ser honrado

Joel Engel usou como exemplo de honra a história de Abraão, que obedeceu a Deus quando foi instruído a entregar seu filho, Isaque, como holocausto no Monte Moriá.

“Aí entra uma questão: antes de honrar a sua esposa e seus filhos, você deve honrar a Deus primeiro”, o pastor explica. “Abraão honrou mais a Deus do que a seu filho. Você acha que Deus queria a morte de Isaque? Claro que não! O que Deus busca quando pede algo para você? Ele busca honra.”

A história da prova de fé de Abraão é a primeira menção bíblica de um cordeiro sendo dado em resgate de um filho, segundo Engel. “Deus estava naquele culto de oferta de resgate pelo filho de Abraão. A partir daquele momento, Deus se tornou o pai de Isaque e de todos os seus descendentes”.

As consequências da desonra

Ainda assim, a descendência de Abraão, Isaque e Jacó deixou de honrar a Deus e acabou na escravidão do Egito, centenas de anos mais tarde. Mas Deus, em seu favor e graça, levantou Moisés para libertá-los.

“Desci a fim de livrá-lo das mãos dos egípcios e para fazê-lo sair daquela terra e levá-lo para uma terra boa e ampla, terra que mana leite e mel”, diz Êxodo 3:8.

“A primeira bênção que Deus promete é: você vai mudar de lugar. Quando Deus chega, você se move”, destaca Engel.

Por causa da mão poderosa de Deus, o povo saiu do Egito e despojou a nação que o escravizava. “O Egito quebrou em um dia, toda a riqueza do Egito se foi com o povo de Israel. O maior exército do mundo acabou em um dia. O povo mais pobre do mundo tornou-se o mais poderoso em um dia”, comenta Engel.

“Quando Deus te enviou à terra, Ele encheu você de bens. Deus colocou um DNA em você, um mapa do tesouro. Deus não fez nenhum projeto de derrota”, o pastor destaca. “Mas muitas pessoas não querem ler a Bíblia e não conseguem encontrar o mapa do tesouro.”

Veja a pregação completa:

 



Fonte: Guiame


31/03/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
RAZÃO PARA VIVER