NOTÍCIAS


Profecias conectam Lua de Sangue e os 4 cavaleiros do Apocalipse


O último fenômeno astronômico com a aparição da Lua de Sangue acontece no próximo dia 8 de novembro, e poderá ser visto a olho nu da América do Norte e do Sul, Pacífico, Ásia e Austrália.

Segundo a NASA, “os eclipses lunares ocorrem na fase da lua cheia. Quando a Terra está posicionada precisamente entre a Lua e o Sol, a sombra da Terra cai sobre a superfície da Lua, escurecendo-a e às vezes transformando a superfície lunar em um vermelho impressionante ao longo de algumas horas. Cada eclipse lunar é visível da metade da Terra.”

As aparições da Lua de Sangue costumam trazer debates em torno de profecias, especialmente a que está em Joel 2: 31, que diz: “O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor”.

Nos EUA, diversas especulações estão sendo feitas sobre o assunto, já que, pela primeira vez na história do país, o dia da eleição cairá no mesmo dia da aparição da Lua de Sangue, na próxima terça-feira (08).

Apesar de debates em torno do fim dos tempos surgirem durante esse tipo de fenômeno, para outros estudiosos da Bíblia ainda temos algum tempo antes que os quatro cavaleiros do Apocalipse cheguem.

Profecias do fim

Existem muitas interpretações diferentes sobre o cumprimento da profecia dos quatro cavaleiros do Apocalipse. Mas a convergência nas opiniões é que eles se referem ao tempo do fim.

Em Apocalipse 6, o apóstolo João tem a visão do Cordeiro (símbolo de Jesus) que está com livro em sua mão, selado com sete selos: “Observei quando o Cordeiro abriu o primeiro dos sete selos. Então ouvi um dos seres viventes dizer com voz de trovão: Venha! Olhei, e diante de mim estava um cavalo branco…” (Apocalipse 6: 1-2)

A cada selo aberto por Jesus, uma coisa acontece na terra. Os primeiros quatro selos enviam os quatro cavaleiros à terra.

Os cavalos são identificados por cores, e fazem alusão a acontecimentos ligados a juízo que deve recair sobre a terra, como peste, guerra, fome e morte.  

Cavalo Branco – Primeiro Selo: Diz respeito à pureza, santidade (Apocalipse 6:2):

Cavalo Vermelho – Segundo Selo: representa o sangue, assassinato, guerra (Apocalipse 6:4):

Cavalo Preto – Terceiro Selo: Diz respeito à peste, maldição (Apocalipse 6: 5):

Cavalo Amarelo – Quarto Selo: Simboliza a morte (Apocalipse 6: 8):

Por isso, os estudiosos acreditam que os quatro cavaleiros representam acontecimentos difíceis que virão antes do fim do mundo.

Alusão a situações difíceis na Terra

Ultimamente, além das aparições das luas de sangue, diversos outros fenômenos e acontecimentos têm sido especulados como sinais do fim, inclusive sendo chamados de ‘cavaleiros do Apocalipse’, mas poucas se alinham com a Bíblia e as profecias de Deus.

Líderes cristãos divulgaram uma carta conjunta a favor do combate às mudanças climáticas e o cuidado ao meio ambiente. (Foto: Victor Moriyama/Rainforest Foundation Norway).

Recentemente, o ex-presidente russo e atual Vice-Presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitry Medvedev, emitiu um alerta à comunidade internacional, afirmando que podem acreditar que os cavaleiros do Apocalipse já estão a caminho, ou tentar suavizar a situação da Guerra na Ucrânia.

Em artigo publicado em fevereiro deste ano, o ex-embaixador turco nos Estados Unidos, Namık Tan refere-se a quatro nações como sendo os cavaleiros do Apocalipse: EUA, União Europeia, China e Rússia. Segundo ele, esses atores definirão alguns papéis na arena global.

Outros se referem a questões climáticas como algo relacionado ao fim do planeta. “Os quatro cavaleiros do apocalipse estão destruindo o planeta Terra”, escreveu no The Hill, o professor de medicina na Universidade de Adelaide, Austrália, David Shearman.

Ele acredita que “as mudanças climáticas e a perda de biodiversidade são os gêmeos terríveis que trabalham juntos para ameaçar a existência humana.”

Pregar a volta de Cristo

As figuras dos quatro cavaleiros intrigam crentes e céticos, por isso tornam-se tema de filmes, séries, jogos… Mas para os escatologistas e estudiosos das profecias bíblicas o que acontecerá não é nada lúdico.

Segundo Blake Lorenz, pastor americano e colaborador do Jerusalem Prayer Breakfast, a maioria dessas opiniões é a expressão do humanismo secular e como podemos de alguma forma resolver todos esses problemas – da guerra, às mudanças climáticas, às doenças, à agitação social e ao conflito, à fome e à nossa turbulência econômica.

Cruzada em Gulu tem milhares de conversões. (Foto: Reprodução / UGCN)

“Abrangendo todas essas ameaças e perigos estão os quatro cavaleiros do Apocalipse e o anjo da morte enquanto ele colhe sua colheita diariamente em todo o mundo”, diz.

Para ele, o mais importante nisso tudo é proclamar as verdades e a volta de Cristo ao mundo.

“Devemos despertar as pessoas para Jesus e Seu retorno. Devemos preparar o caminho ao sermos parceiros de Jesus, pois Ele deu Sua visão aos apóstolos e Seus seguidores para fazer discípulos de todas as nações e viver como Ele nos ensinou em Mateus 24 e 25 nesta temporada antes que Ele venha como nosso Senhor e Rei.”



Fonte: Guiame


04/11/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO