NOTÍCIAS


Pregador de rua é preso durante o Congresso do Partido Comunista Chinês


Pouco antes do início do 20º Congresso do Partido Comunista da China, realizado em Pequim entre 16 e 22 de outubro, um pregador de rua foi convocado pela polícia a não realizar evangelismos durante os dias do congresso.

O congresso estabeleceu o terceiro mandato de Xi Jinping como Secretário-Geral do Partido Comunista, que é o único governo da China.

Em 12 de outubro, o evangelista Chen Wensheng foi convocado a comparecer na delegacia de Hengyang, na província de Hunan. Os policiais ordenaram ao pregador que não compartilhasse o Evangelho nas ruas antes do Congresso do Partido Comunista.

No final da intimação, Chen e sua esposa foram levados à força para uma região montanhosa. A polícia alegou que seriam duas semanas de “férias”, que na realidade era um período de detenção. 

De acordo com a ChinaAid, Chen relatou que pouco antes disso, funcionários do governo iam todos os dias à sua casa para conversar e tirar fotos. 

Em 8 de outubro, Chen e sua esposa chamaram os policiais para almoçar, e o evangelista não perdeu a oportunidade de pregar Cristo. Ele deu folhetos evangelísticos aos oficiais e disse: “Estou feliz por vocês terem vindo novamente. Jesus ama vocês e abençoa vocês!” 

Os policiais tentaram convencer Chen a se juntar à Igreja das Três Autonomias, que é regulamentada pelo governo chinês. Eles prometeram ainda que, se Chen estivesse disposto, eles o deixariam substituir os dois pastores da igreja local ou dariam a ele a oportunidade de fazer discursos para grandes multidões em vários locais da província de Hunan. 

Chen compartilhou o Evangelho com os policiais e explicou a razão pela qual ele não estaria disposto a se filiar à Igreja das Três Autonomias.

Histórico de perseguição

Chen Wensheng, conhecido como o “guerreiro do Evangelho”, é membro da Igreja Hengyang Xiaoqun, na província de Hunan. Ele foi usuário de drogas por mais de dez anos antes de se converter ao cristianismo, até ouvir o Evangelho em uma clínica de reabilitação.

Chen Wensheng foi detido várias vezes por pregar o Evangelho. Foram seis vezes apenas em 2021, e ele passou a virada do ano de 2022 em um presídio. 


Chen Wensheng filmou sua distribuição de folhetos evangelísticos na delegacia. (Foto: ChinaAid)

Após 10 dias preso, Chen foi solto, mas voltou às ruas com sua mãe de 84 anos para distribuir folhetos evangelísticos. Ambos voltaram a ser levados à delegacia. A mãe de Chen foi libertada às 23h do mesmo dia, já Chen foi detido novamente por 15 dias.

Em 26 de março de 2022, Chen foi libertado após 7 dias de detenção administrativa e 8 dias de detenção em um centro de reabilitação de drogas.

Nas redes sociais, Chen disse que nunca desistiria da missão que Deus lhe concedeu. 

“Agradeço a Deus por me dar a oportunidade de pregar o Evangelho do lado de fora, por compartilhar o Evangelho no Centro de Detenção Municipal de Hengyang enquanto a polícia me deteve lá por sete dias e depois proclamar o Evangelho no Centro Municipal de Reabilitação de Drogas de Hengyang por oito dias, logo após a detenção Centro”, disse. 



Fonte: Guiame


25/10/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO