NOTÍCIAS


Pastor volta à vida após hospital declarar óbito: “A oração move as mãos de Deus”



“Duas semanas atrás eu estava fazendo uma mala para Ryan e eu para comemorarmos nosso 16º aniversário de casamento! E hoje… eu estou em uma sala de UTI vendo-o sofrer e ninguém parece saber o porquê”, declarou Megan Marlow em seu perfil do Facebook, sobre a condição de seu marido.

“Esta manhã foi um turbilhão completo. Ryan foi transferido para a UTI há pouco. Por favor, ore por respostas rápidas e cura. Ele está sofrendo e meu coração está partido”, escreveu a esposa do pastor do condado de Wilkes, na Carolina do Norte.

Após a internação na UTI, num sábado, Megan recebeu a notícia sobre a morte cerebral de Ryan.  

“Ele estava clinicamente morto. Ele havia falecido. Ela disse ‘seu marido faleceu’. Essas foram as palavras que foram usadas”, conta Megan sobre o telefonema recebido de uma enfermeira.

Após aquele telefonema, dizendo que Ryan havia sucumbido à morte neurológica, Megan recebeu outra ligação.

“Eles anunciaram a morte clínica no sábado e tiveram que removê-la. Eles tiveram que retirá-la”, disse Megan em entrevista ao WXII. “Ela disse que agora a hora da morte seria na tarde de terça-feira, na sala de cirurgia [onde haveria um procedimento para extração de órgãos”.

Mas antes que Ryan fosse para a sala de cirurgia e o processo de doação de órgãos pudesse começar, a família notou movimento nos pés de Ryan e alertou os médicos.

Esperança

Megan disse que os médicos observaram seu marido e passaram a dizer que Ryan não estava com morte cerebral, mas em coma profundo.

Ryan e Megan têm três filhos, todos com menos de seis anos. Depois de dizer ao mais velho que seu pai estava no céu, Megan teve que explicar sobre a nova situação do marido.

“Eu disse a ele esta manhã que Deus pode fazer milagres e os médicos podem estar errados sobre seu pai estar no céu com Jesus, então vamos orar e deixar Deus fazer um milagre“, disse Megan ao WXII na quinta-feira.

“Eu tive que ser muito cuidadosa sobre a forma de dizer aquilo, […] ele estava tão devastado e ferido, mas se houvesse uma chance de que ele pudesse testemunhar um milagre aqui com apenas cinco anos de idade, essas coisas estarão com ele pelo resto da vida.”

Megan queria que Ryan fosse transferido para a UTI neurológica do Duke Hospital. Ela conta que começou a lutar por todas as chances que seu marido pudesse ter, não importava o custo.

Em uma live no Facebook na quinta-feira, Megan disse que ele não seria transferido para o Duke Hospital. Ela disse que os médicos de lá fizeram um exame virtual na noite de quinta-feira e disseram que não poderiam fazer nada além do que a Atrium Health Wake Forest Baptist está fazendo.

No entanto, ela disse que não está perdendo a esperança. Ela disse que agora está analisando uma possível transferência para outros hospitais e pediu aos médicos atuais que tratem Ryan como se ele fosse se recuperar completamente.

Ela disse: “Isso está além da ajuda médica, está nas mãos do Senhor”.

O novo quadro clínico de Ryan, que o descreve como vivo, fez com que Megan continuasse no mesmo hospital monitorando o marido na unidade de terapia intensiva neurológica.



Fonte: Guiame


05/09/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO