NOTÍCIAS


Norte-coreana que fugiu do país pretende voltar para evangelizar: “Quero ver o Reino”



Dreamer nasceu na Coreia do Norte e conta que, como toda criança, era cheia de sonhos e fantasias, rodeada por super-heróis e princesas. Além disso, cresceu desejando honrar os líderes da família Kim. 

No país asiático, a opressão comunista e a paranoia ditatorial fazem prevalecer o culto à personalidade do líder, que atualmente é Kim Jong-un.

Em seu testemunho, Dreamer conta que queria ser atleta profissional para proporcionar muitas vitórias ao país. Mas, logo cedo seus sonhos foram frustrados porque seus pais não permitiram que ela saísse do país para estudar longe da família. 

‘Sonhos frustrados e planos desfeitos’

Quando adolescente, Dreamer se contentou em ir para a universidade na própria Coreia do Norte. 

Quando Kim II-sung morreu, no entanto, a garota viu seus planos sendo desfeitos mais uma vez. Houve uma crise econômica e faltou alimento para toda a população, conforme mencionou a Portas Abertas.

Dreamer lembra que os alunos desmaiavam nas escolas por conta da fome e que não havia mais professores. Desesperadas com a situação, ela e a mãe decidiram fugir para a China em busca de comida e dinheiro para a família.

Denunciada pela própria família

Quando as norte-coreanas tentaram atravessar um rio profundo e agitado, apenas Dreamer chegou até a outra margem, pois sua mãe desapareceu na correnteza.

Sozinha em um país desconhecido, Dreamer lembrou-se dos tios que viviam na China. Então, ela foi morar com os parentes durante um tempo, mas um primo a denunciou para as autoridades chinesas e ela passou a ser procurada.

Nessa época, a jovem já havia conhecido Jesus por meio de um grupo de estudo da Bíblia. Ela precisou fugir para as montanhas e morar com um casal de líderes cristãos. Mas havia muito ressentimento em seu coração e ela desejava se vingar dos familiares.

‘Um dia voltarei’

Em busca de uma vida mais tranquila na China, Dreamer precisou fugir muitas vezes. Ela enfrentou diversas dificuldades, entre elas chegou a contrair tuberculose.

Atualmente, ela conseguiu se refugiar na Coreia do Sul — destino de muitos cristãos asiáticos que buscam a liberdade religiosa. 

Conforme a Portas Abertas, Deus tem trabalhado em seu coração para que libere perdão e se livre das mágoas antigas. Ela disse que está se preparando para retornar ao seu país e compartilhar Jesus na Coreia do Norte.

“Um dia, quando chegar a hora, voltarei a meu país natal e me dedicarei aos cristãos e à igreja de lá. Acima de tudo, eu quero ver o Reino de Deus vir e a vontade Dele ser feita na Coreia do Norte”, ela finalizou. 



Fonte: Guiame


10/01/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
ADORAÇÃO MÁXIMA