NOTÍCIAS


Netanyahu vence as eleições e direita volta ao poder em Israel



O ex-primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e seu bloco de direita garantiram a maioria no parlamento de Israel, na quinta eleição do país em quatro anos.

Netanyahu e seus aliados conquistaram 64 cadeiras contra 51 cadeiras do atual governo, liderado pelo centrista Yair Lapid, no parlamento que totaliza 120 assentos.

As eleições em Israel para eleger membros do Knesset, o parlamento israelense, foram realizadas na terça-feira (1º), mas a apuração dos votos foi concluída apenas nesta quinta (3).

Foi uma vitória expressiva para a direita israelense: o partido de Netanyahu, Likud, conquistou 32 assentos, partidos judaicos ultraortodoxos conquistaram 18 cadeiras e uma aliança de direita conquistou 14 cadeiras, informou a comissão eleitoral israelense.

Isso significa que Netanyahu, o primeiro-ministro mais antigo do país, voltará ao cargo à frente do governo mais à direita nos 74 anos de história de Israel.

“Gostaria de agradecer aos cidadãos de Israel por seu tremendo apoio. Juntos trouxemos uma grande vitória ao Estado de Israel. Um grande obrigado do fundo do meu coração”, declarou Netanyahu no Twitter.

O primeiro-ministro interino, Yair Lapid, o maior rival de Netanyahu na eleição, o parabenizou na quinta-feira e instruiu sua equipe a preparar uma transição de poder de forma organizada.

“O Estado de Israel vem antes de qualquer consideração política”, disse o centrista Lapid à agência de notícias AP. “Desejo sucesso a Netanyahu pelo bem do povo de Israel e do Estado de Israel.”

Como será o futuro governo?

Depois da apuração dos votos, o presidente de Israel, Isaac Herzog, dará na próxima semana 42 dias para Netanyahu formar um governo.

Espera-se que um dos parceiros de governo mais prováveis do Likud seja o partido Sionismo Religioso, que dobrou seus assentos no parlamento desde a última eleição. Um dos grandes destaques do partido é seu líder, Itamar Ben-Gvir, conhecido por suas opiniões conservadoras e religiosas.

Repercussão

O Departamento de Estado dos Estados Unidos afirmou que espera que o governo israelense “respeite os valores de uma sociedade aberta e democrática”. O Reino Unido pediu a todos os políticos que “se abstenham de linguagem inflamatória” e respeitem as minorias.

Por outro lado, a nova primeira-ministra italiana Giorgia Meloni e o premiê húngaro Viktor Orban, um antigo aliado de Netanyahu, foram rápidos em parabenizar o novo primeiro-ministro israelense. 

Volodymyr Zelensky, da Ucrânia, disse que é “importante ver a democracia real em ação” e que a Ucrânia e Israel “compartilham valores e desafios comuns, que agora exigem cooperação efetiva”. 



Fonte: Guiame


04/11/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO