NOTÍCIAS


Monte do Templo tem noites de violência durante Páscoa e Ramadã



Por conta do mês sagrado do Ramadã e das celebrações de Páscoa dos judeus, acontecendo ao mesmo tempo, neste ano, houve grande agitação em Jerusalém. 

Conforme notícias da AP News, é a segunda noite consecutiva de relatos de violência na região. Na quarta-feira (5) palestinos se protegeram dentro da Mesquita Al-Aqsa, no complexo da Cidade Velha e a polícia israelense usou força para remover dezenas de fiéis.

Militantes palestinos na Faixa de Gaza renovaram seus disparos de foguetes contra Israel, aumentando o temor de uma conturbação social mais ampla. O Crescente Vermelho Palestino informou que mais de 50 pessoas ficaram feridas nos últimos conflitos.

As autoridades islâmicas do Waqf, que administram o complexo, disseram que a polícia disparou granadas de efeito moral e balas de borracha para dispersar a multidão. 

‘Granadas, pedras e fogos de artifício’

De acordo com a polícia israelense “dezenas de jovens infratores da lei” fomentaram o caos, jogando pedras e outros objetos contra os policiais e obrigando a polícia a agir para restaurar “a segurança, a lei e a ordem”.

Mais palestinos se reuniram na mesquita para orar dentro dela durante a noite. Em uma das entradas da mesquita, policiais podiam ser vistos escoltando dezenas de palestinos para fora do complexo.

Muitos novos confrontos aconteceram a poucos metros de distância. No início da quarta-feira, a polícia israelense invadiu a Mesquita de Al-Aqsa, disparando granadas de efeito moral contra palestinos que atiravam pedras e fogos de artifício em uma explosão de violência durante um feriado importante.

Militantes palestinos em Gaza responderam com disparos de foguetes contra o sul de Israel, provocando repetidos ataques aéreos israelenses. A violência voltou a acontecer à noite, quando militantes palestinos dispararam mais dois foguetes de Gaza, um caindo dentro de Gaza e o outro perto da cerca de segurança que separa Gaza de Israel, conforme os militares israelenses. Não houve relatos de vítimas, neste caso.

Lugar sagrado para muçulmanos, judeus e cristãos

A mesquita fica no topo de uma colina sagrada para judeus e muçulmanos, e reivindicações conflitantes sobre ela já se transformaram em violência antes, incluindo uma sangrenta guerra de 11 dias entre Israel e o Hamas, o grupo militante islâmico que governa Gaza.

Al-Aqsa é o terceiro local mais sagrado do Islã e fica em um local conhecido pelos judeus como Monte do Templo, que é o local mais sagrado do judaísmo.

Grupos militantes palestinos alertaram que mais confrontos estão por vir e que a Autoridade Palestina está em contato com a liderança do Egito, Jordânia, Estados Unidos e das Nações Unidas para acalmar a situação. 

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que o país está trabalhando para “acalmar as tensões” no local sagrado.



Fonte: Guiame


06/04/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
ADORA TOP