NOTÍCIAS


Menina cristã de 12 anos é sequestrada e forçada a se casar com muçulmano no Paquistão



Uma menina cristã, de 12 anos, foi sequestrada e forçada a se casar com um homem muçulmano, na semana passada, no Paquistão

De acordo com a Voz dos Mártires, Maha é a caçula entre cinco irmãos. A menina costuma ficar em casa sozinha durante o dia, enquanto seus irmãos e seu pai trabalham em uma fábrica de tijolos, e sua mãe e irmãs trabalham como empregadas domésticas. 

Sabendo da rotina da família, um vizinho muçulmano, chamado Muhammad Akmal, aproveitou a situação para sequestrar a menina.

No dia 18 de julho, Akmal e sua mãe bateram na porta da casa de Maha. Quando ela abriu a porta, a mulher a agarrou e a arrastou para dentro de um riquixá, um veículo tradicional do Paquistão.

“Foi tão repentino e eu não conseguia entender o que estava acontecendo. A mãe de Akmal colocou a mão na minha boca e me ameaçou, dizendo: ‘Não grite senão vamos matar seus irmãos’. Eu não sabia o que fazer, temia pelos meus irmãos porque eu os amo muito”, relatou a menina cristã, à Voz dos Mártires.

Depois de um tempo, os sequestradores pararam o riquixá e desceram com Maha em um lugar desconhecido.

“Eles me levaram para dentro de uma casa onde algumas pessoas já estavam presentes. Akmal me disse para colocar uma impressão digital em alguns papéis, e eu não sabia o que eram”, disse a menina, que acabou assinando uma certidão de casamento com o muçulmano.

“Mais tarde, ele me disse: ‘Eu me casei com você e você é minha esposa. Você não é mais um cristã, mas uma muçulmana’”.

Maha foi mantida presa em um quarto da casa de Akmal. “Eu não sabia o que fazer, fiquei desamparada e comecei a chorar porque sentia falta dos meus pais e dos meus irmãos”, contou.

Então, a cristã clamou a Deus por socorro. “Eu estava com medo, chorando e orando, sempre que estava sozinha, pela minha libertação e ansiando por ir para casa”.

O pai da menina, Asif Masih, disse que quando chegou em casa naquele dia e não encontrou a filha, começou a procurá-la em toda parte até descobrir que seu vizinho a tinha sequestrado.

Asif denunciou o crime à polícia, que passou a procurar o paradeiro de Maha. Depois de alguns dias, as autoridades encontraram a menina e a devolveram para sua família.

“Mas eles não tomaram nenhuma ação contra Akmal e agora ele está me ameaçando, dizendo que Maha é muçulmana e se casou com ele, e que, por isso, ela não pode ficar conosco”, denunciou Asif.

O pai pediu oração pela situação que está enfrentando. “Sou pobre e não quero nada além de justiça. Ore por mim e pela minha família”, disse.

Meninas cristãs violadas

O sequestro e o casamento forçado de meninas cristãs têm se tornado comuns no Paquistão. De acordo com a Portas Abertas, o Paquistão é o país com mais casos de casamentos forçados, com cerca de mil cristãos vítimas nos últimos dois anos.

As garotas cristãs raptadas por muçulmanos sofrem ameaças de que elas ou suas famílias serão mortas caso não declarem no tribunal que se converteram ao islã e se casaram por vontade própria.

No paquistão, relações sexuais com meninas com menos de 16 anos é considerado legalmente como estupro, porém, na maioria dos casos uma certidão de conversão falsificada e uma certidão de casamento islâmica influenciam a polícia a não imputar punição aos sequestradores.



Fonte: Guiame


27/07/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO