NOTÍCIAS


Mais de 50 cristãos são sequestrados por extremistas durante culto na Nigéria



Mais de 50 cristãos foram sequestrados e um foi morto por extremistas islâmicos durante um culto, no estado de Kaduna, na Nigéria. O caso aconteceu a apenas uma semana de uma série de ataques a comunidades cristãs, que vitimou mais de 40 crentes no estado.

No domingo (25), pastores fulanis e outros terroristas atacaram uma igreja na vila de Angwan Aku, no condado de Kajuru, por volta das 10h.

“O culto da igreja estava prestes a começar quando os criminosos chegaram à vila andando de moto e atirando aleatoriamente. Eles mataram um cristão e sequestraram 53 outros que ainda estão raptados”, relatou o morador local Akawu, ao Morning Star News.

Na semana anterior ao Natal (18 a 23 de dezembro), comunidades cristãs do estado de Kaduna foram alvos de ataques, resultando em 46 mortos. 

Emmanuel Gandu, um morador de Kagoro, um das cidades atacadas, afirmou que a vida cotidiana foi interrompida e que a região está devastada após os atentados.

“Os sortudos sobreviventes se tornaram refugiados em suas terras à espera de paliativos em um genocídio sem fim que eles não conseguem entender”, disse Gandu, ao The Mornings Star News.

Cidades fantasmas

E lamentou: “Valas comuns sujam a comunidade e o campo. Nosso povo não pode mais ir para suas fazendas por medo de ser morto a tiros ou a machadadas”.

Ela ainda contou que as vilas da região que ainda não sofreram ataques terroristas se tornaram cidades fantasmas, com a fuga dos moradores.

“Lamentavelmente, os ataques terroristas dos Fulani continuaram inabaláveis ​​enquanto eram ouvidos cantando ‘Allah akbar [Deus é maior]’ durante as expedições assassinas e destrutivas”, disse Gandu. 

“Está registrado que Kagoro sofreu 13 ataques mortais com consequências catastróficas de 2011 a 23 de dezembro de 2022”.

Onda de ataques

Segundo líderes cristãos na Nigéria, os ataques de pastores às comunidades cristãs no Cinturão Médio da Nigéria são inspirados por seu desejo de tomar à força as terras dos cristãos e impor o Islã, já que a desertificação tornou difícil para eles sustentar seus rebanhos.

A Nigéria liderou o mundo em cristãos mortos por sua fé no ano passado (1º de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021) com 4.650, ante 3.530 no ano anterior, de acordo com a Lista Mundial da Perseguição de 2022 da Portas Abertas.

O número de cristãos sequestrados também foi maior na Nigéria, com mais de 2.500, contra 990 no ano anterior, de acordo com o mesmo relatório.

O país ficou atrás apenas da China no número de igrejas atacadas, com 470 casos, segundo a Portas Abertas.

Na lista de observação mundial de 2022 dos países onde é mais difícil ser cristão, a Nigéria saltou para o sétimo lugar, sua classificação mais alta de todos os tempos, do 9º lugar no ano anterior.



Fonte: Guiame


03/01/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO