NOTÍCIAS


Mais de 100 alunos são batizados e diretora explica: "O Espírito do Senhor se moveu"



Cerca de 100 alunos da Northwood Temple Academy (NTA) em Fayetteville, Carolina do Norte se ofereceram espontaneamente para serem batizados após participarem do evento “Ênfase Espiritual” da escola.

“Certamente não esperávamos que a tempestade viesse disso”, disse Renee McLamb, diretora da Northwood School, à CBN News. “Honestamente, todo o corpo docente e funcionários do ensino fundamental e médio ficaram sobrecarregados. Tivemos um grande derramamento do Senhor sobre nossos alunos antes, mas nunca onde parecia que a fila nunca pararia. Eles continuaram subindo ao palco.”

O batismo causou controvérsia porque os pais não sabiam que seus filhos seriam batizados. Segundo os administradores da escola cristã o batismo de todos aqueles estudantes não estava na programação.

Segundo informaram, apenas três alunos do ensino médio estavam programados para participar do batismo em 1º de setembro, mas no final do culto na capela, muitos outros participaram da cerimônia.

“Sinto em meus ossos, você está prestes a se mexer”, disseram eles citando “Spirit Move”, uma música de Bethel Music e Kalley Heiligenthal. “Hoje tivemos mais de 100 alunos do ensino fundamental e médio que declararam espontaneamente sua fé e foram batizados hoje.”

Pais reclamaram por não assistir

Um pequeno grupo de pais reclamou com a escola dizendo que os administradores erraram ao permitir que crianças fossem batizadas sem que eles estivessem presentes.

“Minha filha me liga da escola e diz: ‘Mamãe, você pode me trazer algumas roupas secas? Fui batizado hoje'”, disse um pai ao The Fayetteville Observer. “Eu disse o quê?'”

Outro pai reclamou por não poder testemunhar o batismo de seu filho, enquanto outro pai disse que o batismo da escola parecia “desfazer o batismo que já havia ocorrido em sua igreja”.

“Eu ficaria feliz pela minha filha se ela escolhesse ser batizada. No entanto… eu gostaria de estar presente neste evento na vida da minha filha”, disse Amber Rose Barnhill no Facebook.

“Eu também gostaria de ter certeza de que eles estão entendendo exatamente o que é batismo e por que as pessoas fazem isso, isso não é um requisito, e essa é a escolha delas, e que elas não estão apenas seguindo amigos ou se sentindo pressionadas a fazer algo que não estão prontas para fazer”, continuou Amber.

Deus se moveu

A diretora McLamb enviou uma carta às famílias explicando o que aconteceu, segundo o The Fayetteville Observer.

“O Espírito do Senhor se moveu e o convite para aceitar o Senhor e ser batizado foi feito e os alunos começaram a responder à presença do Senhor”, escreveu ela.

“Eu entendo que os pais desejam fazer parte de algo tão maravilhoso acontecendo na vida de seus filhos, e por isso peço desculpas por não termos levado isso em consideração naquele momento”, disse McLamb. “Oro para que no final do dia todos nos regozijemos porque Deus realmente fez uma obra na vida de nossos alunos”.

Na carta, a diretora acrescenta que a escola normalmente notifica os pais e os convida para o batismo e “não era a intenção de nenhum membro do corpo docente fazer nada pelas costas dos pais ou de qualquer maneira secreta”.

Em entrevista à CBN News, McLamb disse que os pais não estavam chateados por seus filhos entregarem sua vida a Cristo, mas sim por terem perdido a oportunidade de estarem juntos.

“Eles queriam fazer parte disso. E como uma escola que acredita que os pais têm uma autoridade ordenada por Deus para o desenvolvimento espiritual de seus filhos, acreditamos que fazemos parceria com eles”, disse ela.  

“Já tivemos muitos batismos aqui, mas nunca com tanta atenção, mas sempre pedimos permissão e temos uma pequena aula de batismo, e os alunos podem escolher quem querem batizá-los, mas desta vez simplesmente não tivemos como obter a permissão total dos pais e houve um punhado que ficou chateado.”

“No final das contas, eu amo o que um dos pais disse que estava chateado… ‘Conhecemos seu coração e queremos estender a graça nesta circunstância’. É isso que o corpo de Cristo faz”, ela disse.

Ênfase Espiritual

A diretora McLamb explicou que o batismo da semana passada concluiu um evento escolar de três dias, chamado “Ênfase Espiritual”. Ela disse que geralmente começa na primavera, mas o capelão da escola sugeriu começar o ano letivo com isso.

Ela acrescentou que a mensagem de quinta-feira se concentrou nos alunos que escolheram entregar suas vidas a Jesus e que o tema do ano letivo é “a boa vida” com base em 1 Timóteo 6:19.

“Comparar e contrastar o que a cultura diz ser a boa vida versus o que Deus diz ser a boa vida”, disse ela.

McLamb explicou que o capelão da escola disse aos alunos “vocês têm que fazer a escolha” e a resposta foi esmagadora.

“Honestamente, foi um doce, doce, doce movimento do Senhor”, disse ela.

“Acho que é extremamente significativo, não tanto à luz das pressões da cultura agora, mas todas as estatísticas que estão saindo agora de instituições de saúde mental que, por causa da pandemia, a automutilação está aumentando, a taxa de suicídio entre os adolescentes está em alta”, ela compartilhou. “Então, aqui estamos tendo um tempo na escola onde… ainda pode haver alegria no meio… porque Jesus é a nossa paz.”

Oportunidade e escolha

McLamb relatou que um professor substituto observou um aluno da 11ª série lutando para tomar essa decisão.

“Eu sabia que Deus estava lidando com ele”, escreveu o professor a McLamb. “Eu sabia que, pensando no passado, se ele tivesse que pedir permissão, ele poderia ter perdido aquele momento.”

“Ela terminou seu e-mail dizendo que aquele dia era um ‘dia perfeito'”



Fonte: Guiame


08/09/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO