NOTÍCIAS


Lutador iraniano exalta Jesus no ringue: “Minha coroa vem do meu Salvador”



Durante discurso de vitória, o lutador iraniano do UFC Beneil Dariush aproveitou para compartilhar sobre a liberdade em Cristo em meio a protestos no Irã.

Dariush falou sobre a esperança que ele tem em Cristo, com o povo de seu país em meio a semanas de agitação social após a morte de Mahsa Amini.

Dariush mostrou suas habilidades como lutador ao derrotar Mateusz Gamrot no UFC 280 no sábado (29). Por decisão unânime, o atleta teve sua oitava vitória consecutiva.

Depois da intensa batalha no octógono, o lutador de MMA americano nascido no Irã mudou o rumo de sua entrevista para compartilhar uma mensagem específica com seu povo.

“Sinto muito, Daniel, mas preciso de um minuto. Preciso dedicar esta luta ao meu povo no Irã”, disse ele ao repórter no ringue. “Eu sei que você está lutando. Eu sei que você está lutando pela liberdade. Eu sei que é uma luta difícil. Eu quero que vocês saibam que estamos orando por vocês, e nós os amamos.”

Aos 33 anos, ele compartilhou a seguinte mensagem ao seu povo e a todos que o ouviam.

“Deixe-me dizer mais uma coisa”, acrescentou o lutador de MMA. “Esta pode ser a coisa mais importante que você vai ouvir: existe a verdadeira liberdade, uma liberdade que ninguém pode tirar de você em nome de Jesus Cristo, o filho de Deus. Nunca se esqueça: uma coisa eu digo, lembre-se disso.”

Ele também foi perguntado o que ele precisava fazer para perseguir uma oportunidade de campeonato.

“Aqui está o que eu vou te dizer: Minha coroa virá do meu Senhor e Salvador”, enfatizou. “Eu não me importo se eu tiver que vencer mais 10 lutas antes de conseguir esse cinturão, eu vou fazer isso.”

Protestos e cristianismo

O Irã anunciou, na quinta-feira (27), sanções contra oito instituições da União Europeia em meio a protestos contra o regime do país.

Os iranianos saíram as ruas para protestar contra a morte de Amini, de 22 anos, uma jovem presa pela polícia de moralidade do Irã em 13 de setembro. A jovem, que supostamente desafiou a exigência estrita do governo islâmico de que as mulheres usem hijabs ou lenços na cabeça, morreu sob custódia três dias depois.

Em entrevista anterior postada no YouTube, Dariush declarou que sua fé em Cristo aumentou. Criado em Los Angeles, o iraniano e sua família tiveram problemas financeiros, o que o fez buscar ajuda para sua casa.

“Eu estava em um lugar tão ruim que comecei a orar”, revelou ele.

“Eu vim de uma família cristã de certa forma, como, por exemplo, nós vamos à igreja no Natal e na Páscoa. Essa era a nossa família. Nós íamos à igreja em Los Angeles onde todo mundo fala aramaico, então era mais uma cultura do que qualquer outra coisa”, acrescentou Dariush.

Deus é real

O atleta relembrou uma ocasião em que orou a Deus para mostrar que Ele é real, oferecendo uma oportunidade. Uma ou duas semanas depois, ele recebeu sua primeira convocação para uma luta profissional no Brasil.

“Chegou a um ponto em que tudo pelo que orei consegui e me senti culpado”, testemunhou Dariush.

Ele diz que a fidelidade de Deus o fez sentir que deveria entregar sua vida a Cristo completamente.

Dariush começou a ler e estudar a Bíblia aos 24 anos. Ele se sentiu convencido pelo que leu e acabou entregando sua vida ao Senhor. Agora, o lutador vitorioso compartilha sua fé cristã regularmente.



Fonte: Guiame


31/10/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO