NOTÍCIAS


Lenda da NFL vira alvo de ateus por orar com time: “Ele é técnico, não pastor”



Os ativistas ateus americanos atuaram mais uma vez contra um técnico de futebol por fazer oração com seus jogadores. Desta vez o alvo foi a lenda da NFL Deion Sanders, por supostamente misturar “jogos de futebol e eventos com o cristianismo”.

A Freedom From Religion Foundation (FFRF), uma organização ateísta baseada em Madison, Wisconsin, divulgou uma declaração falando que Deion Sanders tem “ações inapropriadas e inconstitucionais”.

A organização fez esta alegação em uma carta de 24 de janeiro à Universidade do Colorado, onde Sanders atualmente treina, após supostas queixas de residentes do Colorado sobre a combinação de fé e futebol.

O grupo disse que Sanders está “se envolvendo em exercícios religiosos com jogadores e membros da equipe”.

Oração cristã

A carta foi endereçada ao chanceler Phil DiStefano, da Universidade do Colorado, expressando “preocupações constitucionais” e “potencial coerção religiosa por meio do programa de futebol”.

“É nosso entendimento que em 20 de dezembro de 2022, um membro da equipe liderou outros membros da equipe em uma oração cristã para iniciar uma reunião oficial”, diz a carta.

“Mais flagrantemente, em 16 de janeiro de 2023, o treinador Sanders instruiu um membro da equipe a liderar jogadores e treinadores em oração cristã antes de uma reunião de equipe.”

A FFRF então apresentou a seguinte transcrição da suposta da oração:

“Senhor, agradecemos por este dia, Pai, por esta oportunidade como um grupo. Pai, nós Te agradecemos pelo movimento que Deus nos colocou para comandar. Agradecemos por cada jogador aqui, cada treinador, cada família. Em nome de Jesus nós oramos. Amém.”

‘Contratado como técnico, não pastor’

A carta detalhava os argumentos da FFRF contra as supostas ações de Sanders e concluía pedindo à Universidade do Colorado que “tomasse medidas” para proteger os alunos e informasse ao treinador que “ele foi contratado como técnico de futebol e não como pastor”.

“Solicitamos que Sanders seja instruído sobre seus deveres constitucionais sob a Cláusula de Estabelecimento”, continuou o texto. “Ele não pode promover a religião em sua qualidade de treinador principal.”

A FFRF pediu que fosse informada sobre como esses sentimentos seriam transmitidos a Sanders. Em uma atualização de 1 de fevereiro, a organização relatou que a Universidade do Colorado respondeu, informando que o Escritório de Equidade e Conformidade Institucional da instituição se reuniu com Sanders para tratar de questões, incluindo “orientação sobre os limites nos quais jogadores e treinadores podem ou não se envolver em práticas religiosas”.

“O treinador Sanders foi muito receptivo a esse treinamento e saiu dele com um melhor entendimento das políticas da Universidade do Colorado e dos requisitos da Cláusula de Estabelecimento”, dizia a carta de resposta.

Fé compartilhada

A fé cristã de Sanders é algo que ele discute com frequência, enfatiza o Faithwire da CBN. Recentemente ele glorificou a Deus durante uma coletiva de imprensa, comemorando seu novo cargo como treinador principal na Universidade do Colorado.

Em vez de fazer autoelogios, Sanders deu crédito a Deus por suas conquistas:

“Uau. Nunca me diga o que Deus não é. Nunca me diga os limites Dele”, disse Sanders. “Nunca me diga o que você está enfrentando e o que você não pode fazer.”

Sander, de 55 anos, expressou profunda gratidão a Deus.

“De todas as pessoas do mundo, Deus me escolheu”, disse o treinador. “Por isso, agradeço a Ele; por isso, eu O amo; por isso, eu o engrandeço; por isso, eu O glorifico; por isso, eu O louvo; por isso, devo a Ele. Todos os dias, tento agradá-Lo.”

Fé nas provações

Sanders também tem falado sobre suas lutas e dificuldades. No ano passado, o treinador compartilhou durante uma entrevista em podcast seus problemas de saúde, que resultaram na amputação de dois dedos do pé e em uma confiança mais profunda em sua fé.

Esses problemas tiveram início em 2021, quando foi diagnosticado com coágulos sanguíneos nas pernas após um procedimento cirúrgico, precisando amputar dois dedos do pé esquerdo.

Sanders enfrentou semanas no hospital e oito cirurgias. Apesar das terríveis circunstâncias, a estrela do futebol agradeceu a Jesus por sua recuperação, informou o The Christian Post.

“Foi uma bênção, porque eu poderia ter perdido minha vida muito facilmente. … Estava lá. Foi um processo de pensamento de perder minha perna do joelho para baixo”, disse Sanders a Chris Neely, do “Thee Pregame Show”. “Estava quase lá. Então, quando olho para cima e digo ‘Obrigado, Jesus’, é porque conheço os choros silenciosos à noite naquele hospital”.

Sanders disse que está “agradecido” por ter passado pela provação, acrescentando que isso lhe mostrou mais sobre Deus e sua fé.

“Eu realmente pude ver a face de Deus e as diferentes personalidades de Dele”, disse o treinador.



Fonte: Guiame


06/02/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
CONECTADOS COM DEUS