NOTÍCIAS


Igreja é proibida de fazer culto ao ar livre na Indonésia



Uma igreja foi proibida de realizar um culto ao ar livre, no início deste mês, na cidade de Medan, na Indonésia

A Elim Church Indonesia (GEKI) já estava sem um local para se reunir depois de ter sido expulsa de uma sala comercial em um shopping da cidade.

De acordo com o Morning Star News, a congregação foi impedida por guardas de cultuar em um espaço público, em frente ao prédio da prefeitura, no dia 8 de janeiro.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o líder da igreja questionando quem havia ordenado a proibição ao chefe da Medan Public Order Enforcer (SPP), Rakhmat Harahap,

“Não preciso que você saiba”, respondeu o oficial. E o líder respondeu: “Precisamos saber. Este homem recebeu uma ordem de seu comandante”.

Uma mulher completou: “Haverá um casamento, temos que trazer as coisas necessárias”.

O narrador do vídeo relata que os oficiais da SPP não permitiram que os membros da igreja estacionassem seus carros no local e ainda os impediram de abrir as portas dos veículos.

Harahap alegou que os cristãos não tinham permissão para realizar um culto no local, a cerca de 150 metros da prefeitura. O mesmo foi dito pelas autoridades à igreja, quando foi expulsa da sala que alugavam no Suzuya Mall.

“Eles alugaram uma sala no Suzuya Mall, mas tiveram a oposição de um grupo de pessoas. Mais tarde, a administração local também se opôs, já que o shopping, dizem, não é destinado a um local de culto”, explicou o reverendo Henrek Lokra, secretário executivo de justiça e paz da Comunhão das Igrejas Cristãs (PGI).

Sem liberdade de culto

Sem local para adorar, a congregação da Elim Church passou a se reunir ao ar livre, perto da prefeitura, desde o dia 1° de janeiro.

Na terça-feira (17), o presidente da Indonésia, Joko Widodo, ressaltou aos chefes regionais que as igrejas não devem ser proibidas de adorar, com base em regulamentos ou instruções da administração local.

“Não deixe a constituição perder contra um acordo [de autoridades locais]. Esses exemplos me fazem pensar às vezes – é realmente tão difícil para alguém praticar sua religião? Entristece-me ouvir tal coisa”, afirmou Widodo, durante a Reunião de Coordenação Nacional do Chefe Regional em Sentul.

E concluiu: “Nossa constituição garante a liberdade de religião e culto. Mesmo que seja apenas uma, duas, três cidades ou regências, fique atento a esses casos”.

Perseguição na Indonésia

A Indonésia ocupa o 33º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2023, que classifica os 50 países onde os cristãos são mais perseguidos no mundo.

Em algumas regiões, grupos de igrejas enfrentam dificuldade em conseguir permissão para construir igrejas. Mesmo se eles trabalharem para conseguir todos os requisitos legais (incluindo vencer casos judiciais), as autoridades locais muitas vezes os ignoram.

A perseguição aos cristãos na Indonésia tem piorado nos últimos anos. Houve três ataques aos cristãos em um intervalo de seis meses entre 2020 e 2021, matando oito cristãos. A sociedade indonésia tem assumido um caráter islâmico mais conservador, colocando ainda mais pressão nos cristãos.

Igrejas engajadas em trabalhos evangelísticos correm o risco de ser alvo de grupos extremistas islâmicos. Há certos locais, como Java Ocidental e Aceh, onde grupos extremistas são fortes e exercem uma forte influência na sociedade e na política.



Fonte: Guiame


20/01/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO