NOTÍCIAS


Família de Whitney Houston quer destacar suas raízes na igreja


A família da falecida cantora americana Whitney Houston quer que a base de seu legado musical continue a viver por meio de seu novo álbum e documentário gospel póstumo, “I Go to the Rock: The Gospel Music of Whitney Houston” (tradução livre: Eu Vou à Rocha: A Música Gospel de Whitney Houston), lançados na última sexta-feira (24).

A estrela conhecida por seu talento excepcional começou a carreira na música gospel. Sua cunhada Pat e seu irmão Gary Houston, lideram a promoção do projeto.

Gary se lembrou da irmã por volta dos 5 anos de idade, usando a peruca e salto alto de sua mãe, Cissy Houston, enquanto usava uma vassoura como microfone: “O Evangelho estava em seu coração”.

“Nós acordávamos e dormíamos com o gospel. Ela cantava exatamente o que ouvia minha mãe e seus irmãos. Nenhuma música secular, era tudo gospel”, contou Gary.

De acordo com a AP News, Pat Houston, executora do espólio de Whitney, disse que está animada para que o público ouça a mensagem de esperança e


Whitney Houston durante apresentação musical. (Foto: Reprodução/YouTube/UPtv)

Os projetos

A música gospel marcou a vida e a carreira de Whitney por meio de ambos os projetos. O documentário, apresentado pela cantora gospel CeCe Winans, foi ao ar na UPtv, AspireTV e estará disponível em DVD.

O álbum de 14 faixas apresenta músicas de trilhas sonoras notáveis, como “Jesus Loves Me” (Jesus Me Ama) de “The Bodyguard” (O Guarda-Costas), “ His Eye Is on the Sparrow” (Seu Olho Está No Pardal) de “Sparkle” (Brilhar), junto com “I Go to the Rock” (Eu Vou à Rocha) e “Joy to the World” (Alegria ao Mundo), da trilha sonora de “The Preacher’s Wife” (Um Anjo em Minha Vida) o álbum gospel mais vendido de todos os tempos. 

Segundo a AP News, o projeto também inclui seis faixas inéditas três delas, foram gravadas quando a cantora tinha 17 anos: “He Can Use Me” (Ele pode me usar), “I Found a Wonderful Way” (Eu Encontrei Um Caminho Maravilhoso) e “Testimony” (Testemunho).

“Você ouviu a inocência da voz dela. Você podia ver onde ela começou e como ela terminou com todos os seus sucessos ao longo de sua carreira. Qualquer música é uma ótima música de Whitney Houston. Você ouviu suas raízes gospel todas envolvidas em sua música”, afirmou Pat.

Início da carreira de Whitney 


Whitney Houston cantando com um coral. (Foto: Reprodução/YouTube/UPtv)

Quando criança, Whitney Houston começou a cantar na Igreja Batista New Hope em Newark, Nova Jersey (EUA). Entre meados da década de 1980 até o final da década de 1990, ela foi uma das artistas mais vendidas do mundo e faleceu em 2012.

Gary e Pat Houston sentem que agora é o momento perfeito para lançar os projetos centrados no Evangelho, especialmente com a Páscoa chegando e a comemoração do 60º aniversário de Whitney Houston no mês de agosto.

“Um projeto de Páscoa é algo que ela sempre quis fazer desde sua visita a Israel. Nunca deu certo. É especial porque esta é a comemoração de seu 60º aniversário. Este projeto é definitivamente um trabalho de amor para ela. Isso a representa de uma maneira muito espiritual”, declarou a cunhada. 

O documentário conta com várias participações especiais, incluindo a atriz e cantora Jenifer Lewis, a cantora Kim Burrell e o ator Kevin Costner, que contracenou com Whitney no premiado filme “O Guarda-Costas”. 

“Espero que possamos ter paz e saber que Whitney Houston era uma mulher de Deus”, disse Pat.

“Ninguém está realmente isento das duras realidades do mundo. Ela certamente entendeu isso. Mas Whitney expressou seu amor por Deus. Ela sabia de onde vinha sua força e mostrou isso ao longo do documentário”, concluiu ela.



Fonte: Guiame


28/03/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
RAZÃO PARA VIVER