NOTÍCIAS


Fala de Lula sobre o 7 de setembro e 'Ku Klux Klan' é como cuspir nos brasileiros



Em matéria de esquerdismo, nada mais me surpreende! Vivi para ver um candidato à Presidência da República comparar o próprio povo, os brasileiros, ao grupo supremacista racista americano Ku Klux Klan, fundado nos Estados Unidos no século XIX.

Durante um evento em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, realizado na noite da quinta-feira (08), ao comentar o nosso gigantesco 7 de setembro Lula disse que o evento “foi uma coisa muito engraçada, que no ato do Bolsonaro parecia uma reunião da Ku Klux Klan. Só faltou o capuz.”

Em seu evidente discurso de ódio, grotesco e calhorda, Lula também mentiu de forma covarde, dizendo que na manifestação “não tinha negro, não tinha pardo, não tinha pobre, não tinha trabalhador.”

O silêncio da imprensa sobre essa fala irresponsável e revoltante é outro absurdo. Repercutiram, mas de forma amenizada, como se estivéssemos diante de uma crítica normal, o que não é! Imagine, por exemplo, se em vez do

Lula, essas palavras tivessem sido ditas por Bolsonaro, você acha que a repercussão seria a mesma?

Ódio aos brasileiros

A fala de Lula é uma clara ofensa a todos os brasileiros que vestiram o verde-amarelo para ir às runas no 7 de setembro. Se trata, sim, de um ataque repulsivo, ignorante e odioso contra milhões de pessoas, filhos e filhas, pais e mães, idosos, gente de toda classe social, crença e origem.

Ela é um ataque também às Forças Armadas e seus militares, figuras centrais no grandioso Dia da Independência. Lula, em nome do seu ódio contra quem repudia o seu passado de escândalos envolvendo denúncias e condenação por corrupção, não mediu palavras e vomitou veneno contra todos nós, revelando a sua real natureza.

Deixo aqui o meu repúdio a Lula e ao seu veneno, escrevendo como cidadã, mãe, profissional e mulher! Não tenho dúvidas de que a minha indignação é compartilhada por milhões de irmãos brasileiros, e que a sua resposta será cravada muito em breve, nas urnas!

Marisa Lobo é psicóloga, especialista em Direitos Humanos, presidente do movimento Pró-Mulher e autora dos livros “Por que as pessoas Mentem?”, “A Ideologia de Gênero na Educação” e “Famílias em Perigo”.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Pais que elogiam os filhos dão a eles maior segurança emocional e saúde mental



Fonte: Guiame


09/09/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO