NOTÍCIAS


Extremistas matam 15 cristãos e cortam seio de mulher em ataque na Nigéria



Extremistas islâmicos mataram 15 cristãos e cortaram o seio de uma mulher durante ataques a vilas cristãs, na Nigéria, neste mês.

No dia 21 de setembro, pastores funalis e outros terroristas atacaram a vila de Gidan Ityotyev, no condado de Obi, por volta das 23h, matando Moses Saaku e Aondofa Saaku, e ferindo uma mulher cristã. As vítimas eram membros da Igreja Cristã Reformada Universal (NKST).

“Uma mulher cristã chamada Kwaghdoo Saaku foi ferida quando os pastores cortaram um de seus seios”, denunciou o líder da comunidade local, Ukpuu Abaa, ao Morning Star News.

“Durante a invasão de nossa aldeia, os pastores atiraram aleatoriamente em nosso povo que estava dormindo em suas casas”.

Duas semanas antes, na noite de 8 de setembro, terroristas atacaram a vila de maioria cristã Gidan Sule, no condado de Keana, e mataram 10 cristãos.

Mulheres, crianças e idosos assassinados

A maioria dos mortos eram mulheres, crianças e idosos que não conseguiram escapar do ataque.

“Dez cadáveres de cristãos mortos durante o ataque à comunidade de Gidan Sule foram recuperados na manhã de domingo, 9 de outubro, por sobreviventes da comunidade”, relatou Peter Ahemba, presidente da Tiv Development Association.

E acrescentou: “Os agressores, que acreditamos fortemente serem pastores e terroristas, atiraram esporadicamente em cristãos que dormiam em suas casas”.

Segundo Peter, o massacre em Gidan aconteceu após um ataque semelhante na semana anterior na vila de Antsa, no mesmo condado, que matou dois cristãos.

Onda de perseguição na Nigéria

As comunidades cristãs na Nigéria se tornaram alvos constantes de ataques de radicais, devido a sua fé.

Na semana passada, terroristas Fulani também mataram mais de 70 cristãos em um ataque à vila de Gbeji, no estado de Benue.

O país africano foi o lugar onde mais cristãos morreram em 2021, registrando 4.650 mortes, segundo o relatório da Portas Abertas. O número de cristãos sequestrados também foi maior na Nigéria, com mais de 2.500.

“A situação na Nigéria continua a se deteriorar. O fracasso total do governo nigeriano em reinar no extremismo criou um ambiente em que os extremistas se sentem justificados para atacar os cristãos”, declarou David Curry, CEO da Portas Abertas.

Na Lista Mundial da Perseguição de 2022 dos países onde é mais difícil ser cristão, a Nigéria saltou para o sétimo lugar, sua classificação mais alta de todos os tempos, do 9º lugar no ano anterior.

 



Fonte: Guiame


31/10/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO