NOTÍCIAS


Ex-CEO de multinacionais descreve as características de um bom líder aos olhos de Deus


A liderança é um dos temas vitais do contexto empresarial. Não é por menos: cabe aos líderes formar, inspirar e conduzir equipes de sucesso. Existem vários tipos de liderança, mas um perfil que tem ganhado cada vez mais espaço na literatura é aquele que se orienta por virtudes que enaltecem a dignidade humana enquanto todos, líderes e equipes, perfazem uma jornada de êxito, sem negociar a integridade e a consciência. 

Quem se debruçou sobre o assunto foi o ex-CEO da Lenox e Parker Brothers, Richard Stearns.

A liderança orientada pelos valores está mais ligada ao caráter do que às capacidades, mais a quem se é do que ao que se faz”, descreve Stearns no livro A liderança que Deus valoriza, lançamento da Editora Mundo Cristão. Na obra, o autor destaca quais são os valores essenciais à liderança, com exemplos reais e conselhos práticos.

Richard Stearns é bacharel em neurobiologia pela Universidade Cornell e possui MBA pela Escola Wharton da Universidade da Pensilvânia. Atuou em empresas como a Parker Brothers, a Lenox e a Gillette. Atualmente, é presidente emérito da Visão Mundial nos Estados Unidos, a maior organização não governamental cristã do planeta, dedicada à defesa e ao desenvolvimento de populações vulneráveis em todo o mundo.

Entre as honras que Stearns recebeu por seu serviço humanitário estão cinco doutorados honorários, o prêmio Julia Vadala Taft Outstanding Leadership Award, um reconhecimento aos mais destacados e distintos líderes da comunidade de ONGs nos EUA, e a maior honraria da Christian Leadership Alliance.

Quando aceitou o convite para deixar a carreira corporativa e se tornar presidente da Visão Mundial americana — o presidente mais longevo nos setenta anos de história da organização —, Stearns implementou práticas corporativas de excelência, reduzindo despesas e triplicando receitas. Seu legado é aplaudido em ambientes religiosos e não religiosos.

Quais são as características de um bom líder? Quatro dos 17 aspectos elencados por Richard Stearns na obra você conhece a seguir:

1. Rendição: não é um ato natural para a maioria das pessoas. Sempre a preferência é manter tudo sob controle. Entretanto, segundo Stearns, o poder de Deus só se aperfeiçoa por meio da fraqueza, uma ideia que causa perplexidade a um líder.

2. Sacrifício: “o ato de oferecer a uma divindade algo precioso; destruição ou rendição de algo pelo bem de outra coisa; algo que se perde ou de que se abre mão”. Esta definição atinge mesmo o ponto da questão. Quando a vida é rendida a Deus, isso vem com um preço. Haverá um custo real a ser pago, pois as ambições, prioridades e sonhos são substituídas.

3. Generosidade: O dinheiro é algo necessário, mas perigoso, que deve ser manejado com cuidado. Embora o dinheiro seja uma ferramenta essencial, é também uma “droga” com muitos efeitos colaterais adversos. Lembre-se: ele é seu servo, não seu mestre.

4. Autoconsciência: Os melhores líderes se esforçam para tomar consciência de suas próprias fraquezas. A autoconsciência de um líder começa com um entendimento ancorado do seu verdadeiro papel. Trata-se do conhecimento das próprias forças e fraquezas, talentos e deficiências.

O livro pode ser adquirido na Amazon.


(Foto: Divulgação/Mundo Cristão)

Sobre o autor: 

Richard Stearns é presidente emérito da Visão Mundial nos Estados Unidos, a maior organização não governamental cristã do planeta, dedicada à defesa e ao desenvolvimento de populações vulneráveis em todo o mundo. Antes de atuar na Visão Mundial, Stearns foi CEO da Parker Brothers e da Lenox. É bacharel em Neurobiologia pela Universidade Cornell e possui MBA pela Escola Wharton da Universidade da Pensilvânia. Ele e a esposa, Reneé, têm cinco filhos e seis netos, e moram em Bellevue, no estado de Washington.



Fonte: Guiame


17/04/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
ESTAÇÃO DO LOUVOR