NOTÍCIAS


Evangelista dinamarquês que diz ter sofrido falsa acusação está preso há 4 meses



O evangelista dinamarquês Torben Søndergaard, preso em 30 de junho na Flórida, aguarda uma decisão sobre um pedido de asilo pendente com o governo dos EUA.

De acordo com a CBN News, ele foi preso por um agente do FBI com a Força-Tarefa Conjunta de Terrorismo, que alegou que a prisão aconteceu por contrabando de armas, embora Søndergaard nunca tenha sido acusado por tal crime.

Søndergaard está detido em uma prisão do Departamento de Imigração e Alfândega dos EUA (ICE), a Baker County Facility em MacClenny, Flórida. Segundo um porta-voz do ICE disse à CBN News, Søndergaard foi preso por permanecer no país com seu visto vencido.

O ICE não o acusou de “contrabando de armas”, embora tenha sido inicialmente informado que esse era o motivo de sua prisão.

Søndergaard e sua família fugiram da Dinamarca em 2019, temendo perseguição e prisão após uma campanha de assédio do governo e da mídia.

O evangelista é o fundador da The Last Reformation, um movimento mundial que busca retornar o cristianismo ao Livro de Atos. Ele também iniciou o Jesus Center na Dinamarca, que treinou discípulos de 30 nações para espalhar esta mensagem ao redor do mundo, informa a CBN News.

Ataque ministerial

Em 2016, o ministério de Søndergaard começaram a sofrer ataques na Dinamarca, quando o Jesus Center foi investigado por seis diferentes agências governamentais dinamarquesas por diversas situações, desde segurança alimentar a impostos não pagos.

Mesmo as autoridades não tendo encontrado nada de errado, o governo passou a investigar sua família quando eles começaram a estudar em casa.

Segundo informa a CBN News, a TV dinamarquesa se infiltrou no ministério de Søndergaard com repórteres disfarçados para um documentário chamado “Os Melhores Filhos de Deus”.

Assim, eles colocaram o evangelista junto com outros líderes dos chamados ministérios “cristãos radicais” que tiveram sérias falhas morais ou éticas ou até mesmo atividades criminosas.

Søndergaard disse à CBN News que o documentário arruinou sua reputação na Dinamarca.

Mudança para os EUA

O evangelista precisou sair de seu país. Após sua chegada aos EUA em 2019, Søndergaard imediatamente solicitou asilo e estabeleceu sua residência na Califórnia enquanto crescia seu ministério.

Ele não recebeu nenhuma palavra sobre sua inscrição até receber uma carta do Departamento de Segurança Interna, que o convocou para uma reunião em Orlando, no final de junho. 

Na reunião, Søndergaard diz que foi acusado por agentes do FBI de contrabandear armas para os EUA do México, uma alegação que ele nega de todo coração, e algemado.

A equipe jurídica de Søndergaard disse à CBN News que, embora o ICE tenha o poder de deter alguém que tenha um pedido de asilo pendente, é extremamente irregular para o ICE deter alguém com um pedido de asilo pendente sem envolvimento de acusações criminais. 

“Sua equipe jurídica também nos disse que, se a acusação original contra ele estava ultrapassando seu visto, seria irregular ele ser preso por agentes do FBI da Força-Tarefa Conjunta de Terrorismo, e não por agentes da Imigração”, informa a CBN News. 

Desafiose ministério

Desde que passou a lidar com essa situação e foi preso, o evangelista já perdeu pelo menos 30 quilos. Mas ele disse à CBN News que “está muito claro que Deus está lhe dando força e paz sobrenaturais e tem feito seus próprios estudos bíblicos. Muitos vieram a Cristo, foram libertos e curados de doenças físicas. Torben é lúcido, informado e cheio de compaixão por aqueles que o perseguem. Ele disse que a parte mais difícil é ser separado de sua esposa e crianças.”

“Emocionalmente, esta foi uma das coisas mais difíceis que já experimentei na minha vida, e foi muito humilhante, e aprendi a resistência como nunca antes, e que é importante não viver de acordo com nossos sentimentos e emoções, mas andar pelo Espírito”, escreveu o evangelista em seu Facebook. 

O julgamento de imigração de Søndergaard foi marcado para 13 de dezembro. 

Sua equipe jurídica nos disse que apresentou um pedido administrativo de libertação ao oficial de detenção do ICE, Alan Young, que tem o poder de ordenar a libertação de Torben da custódia enquanto aguarda o julgamento do seu pedido de asilo.

 



Fonte: Guiame


28/10/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO