NOTÍCIAS


'Eu era consumido pelo ódio. Mas agora eu sirvo a Jesus no Afeganistão', diz ex-muçulmano



Criado como muçulmano, Soroush* conta que sempre teve Deus em sua mente. Ele orava cinco vezes por dia e lia o Alcorão. “Eu queria conhecer Deus e queria saber a verdade, mas nunca encontrei paz e tranquilidade.”, diz.

Ele conta que seu desejo era entrar para o exército, assim durante a guerra civil no Afeganistão (1996-2001) decidiu se alistar. “Eu queria lutar contra o Daesh (outra designação para Estado Islâmico), o Talibã ou qualquer outro grupo. Para ser honesto, eu não sabia com quem eu queria lutar ou com quem eu lutaria. Mas não deu certo. Deus não queria que eu matasse ninguém”, diz.

Por sua devoção religiosa, ele conta que à noite, quando ia dormir, começava a chorar pedindo paz a Deus.

Desejo de vingança

Soroush enfrentou grandes desafios em sua vida, um deles foi a perda da irmã. Ela foi morta tragicamente em um incêndio. “Aquilo me quebrou completamente. Eu queria encontrar a pessoa responsável pelo assassinato dela, e queria matá-la”, conta.

Ele explica que a vingança corre no sangue dos afegãos. “Somos levados a obter justiça por qualquer meio”, diz. “Minha única irmã foi tirada de mim, então eu queria vingá-la, mesmo que isso significasse que eu perderia minha vida no processo. A vida estava cheia de problemas, e pensamentos de vingança estavam sempre em minha mente”.

Um caminho alternativo

Quando saiu do Afeganistão, Soroush diz o tormento o seguiu. “Durante alguns dos meus dias mais difíceis, um amigo muito querido se aproximou de mim quando me viu chorando e de luto. Ele disse: ‘Não posso fazer nada por você, exceto uma coisa. Eu tenho um Evangelho que posso dar a você. Leia-o. Leia mesmo’”.

Soroush conta que pegou a Bíblia que acabara de ganhar, mas a deixou em um canto por duas semanas. “Quando voltei ao trabalho e continuei chorando dia e noite”, lembra.

Acompanhado pela tristeza que parecia não ter fim, Soroush diz que finalmente, um dia decidiu abrir o Evangelho e começou a ler.

“Palavras e frases começaram a saltar para mim, como ‘Perdoe, para que você seja perdoado’ e ‘Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu único Filho por você’. Esses versículos tocaram meu coração”, compartilha.

“A paz do Senhor se derramou em mim e apagou o fogo que ardia dentro do meu peito”, testemunha Soroush , cuja história foi compartilhada no programa de língua persa do SAT-7  Signal.

Depois disso, Soroush conseguiu entrar em contato com um pastor e conversar com ele sobre seus problemas. “Eu disse a ele: ‘Quero entender o que li sobre perdoar para que eu possa ser perdoado. A Bíblia disse que eu deveria perdoar meus inimigos também. O que é isso tudo?”, questionou, interessado na promessa das Escrituras.

Após ouvi-lo, o pastor responde: “Você sabia que enquanto você ainda era um pecador, Jesus deu a vida por você para que você tivesse vida?”.

Soroush diz que aquilo o deixou sem palavras, mas não sem tomar uma atitude. “Decidi me juntar a uma igreja, onde via pessoas adorando a Deus livremente. Senti paz enquanto ouvia as mensagens e finalmente comecei a sorrir”, conta.

Ao perceber que passou a sorrir, Soroush fez uma pergunta simples ao pastor: “Como posso me tornar um de vocês?”.

A resposta do pastor também foi simples, porém transformadora: “Você só precisa colocar sua fé em Jesus, orar pela salvação e entregar seu coração a Cristo. Então você encontrará a paz. O Espírito do Senhor viverá em você.”

“Naquele momento eu orei, e eu estava sorrindo durante todo o caminho para casa. Essa foi a primeira noite em que tive paz ao adormecer. No dia seguinte, acordei com uma sensação de bem-estar e liguei feliz para minha família”, lembra.

Uma vida transformada

A primeira coisa que Soroush fez foi dizer à sua família que perdoava a pessoa que matou sua irmã.

“Eles me perguntaram: ‘Como?’, e contei a eles sobre Jesus e como ele disse que devemos perdoar nossos inimigos”, relembra.

Soroush diz que ninguém podia acreditar no que ele estava dizendo. A pessoa que eles conheciam, que estava empenhada em vingança, havia sido transformada a ponto de deixar todos surpresos – até ele mesmo, confessa.

“A paz do Senhor se derramou em mim e apagou o fogo que ardia por dentro. Eu não podia mais insistir em vingança. A tristeza e a dor não tinham lugar em mim – elas desapareceram e se tornaram memórias distantes”, conta.

“Quando me tornei cristão, muitos que me eram queridos me evitavam, mas meus pensamentos eram: Mesmo que o mundo inteiro me evite, não ficarei chateado, pois encontrei algo de muito maior valor. Eu vim a conhecer a verdade e vi o que Jesus fez em minha vida”.

Chamado para servir

Soroush conta que recebeu muitos ensinamentos e sua alegria era adorar ao Senhor.

“Cada culto parecia uma festa de casamento, e eu estava cheio de entusiasmo. Um dia, o pastor me perguntou se eu tinha uma visão de servir ao povo do Afeganistão, e eu respondi: Claro! Fui salvo e gostaria de ajudar a salvar outros.”

Assim, Soroush decidiu entrar no ministério. “Agradeço a Deus por estar servindo agora. Minha esperança é que a transformação que aconteceu em mim e a paz que me foi dada pela graça de Jesus Cristo possam ser estendidas ao povo do Afeganistão”.

Ele diz que a situação atual em seu país é muito difícil, mas a mensagem é que os cristãos afegãos estão ao seu lado e orando para que o Senhor lhe dê conforto e paz.

Sua mensagem às pessoas que sofrem em seu país é: “Sabemos que estes são dias difíceis e você perdeu seus entes queridos, por isso queremos ficar com você e orar por você”.

 

*Soroush é um nome fictício por medida de segurança.



Fonte: Guiame


25/08/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO