NOTÍCIAS


Escavações arqueológicas são iniciadas onde se acredita estar o túmulo de Josué


Escavações arqueológicas são iniciadas onde se acredita estar o túmulo de Josué

O local onde se acredita ser o túmulo de Josué recebe a primeira escavação arqueológica, informa o Jerusalem Post. O Khirbet Tibnah está localizado em uma colina no sudoeste da região de Samaria, a leste de Shoham, perto de Halamish.

Segundo especialistas, o local foi povoado desde a Idade do Bronze até o início do período otomano.

Os arqueólogos começaram a cavar em Khirbet Tibnah, na Cisjordânia, onde os humanos se estabeleceram por cerca de 4.000 anos. Acredita-se que Josué tenha vivido ali, onde possivelmente seu corpo esteja enterrado, anunciou o projeto de escavação na segunda-feira (25).

Liderada pelos Dr. Dvir Raviv e Dr. Avraham Tendler, a escavação conta com estudantes do Departamento de Estudos e Arqueologia da Terra de Israel de Bar-Ilan, juntamente com voluntários de Israel e do exterior.

Identificado como Timnath-heres ou Timnath-serah, uma cidade que, segundo o Livro de Josué, foi dada ao sucessor de Moisés. Acredita-se também que o túmulo de Calebe esteja no local.

O local, pesquisado em 1.800, é mencionado em vários documentos históricos. Remanescentes do período bíblico, do período hasmoneu, do período romano e do período otomano foram encontrados no local ao longo de 1.900.

Segundo informa o Jerusalem Post, um mapeamento detalhado do local foi realizado por Raviv em 2015, esboçando os túmulos, coletando fragmentos de cerâmica e documentando vários restos e cavernas funerárias, mostrando provas da existência de um assentamento judaico na área no passado.

‘Descoberta rara’

Enquanto as pesquisas são realizadas na superfície, esta é a primeira escavação arqueológica em Khirbet Tibnah.

Durante os preparativos e pesquisas realizadas na semana passada, no topo da colina os arqueólogos encontraram vários artefatos, incluindo uma ponta de lança romana datada do século II dC. Ela tinha a ponta dobrada, indicando que provavelmente atingiu algo.

Entre as descobertas estava uma cabeça de dardo datada do século II dC. (Facebook/The Tel Timna Excavation Project)

“Talvez isso seja evidência de uma luta violenta. Neste ponto, só podemos supor”, disse Raviv em um comunicado à imprensa do Bar-Ilan, acrescentando que a descoberta de uma arma romana é considerada rara em Israel.

“Normalmente, achados desse tipo são descobertos em cavernas de abrigos que foram usadas pelos rebeldes do exército romano. Na escavação atual, espero que possamos vincular o achado a uma presença militar romana ou à rebelião de Bar Kochba.”

Outros artefatos

Outros objetos como uma cerâmica e 18 moedas também foram encontrados no local, com quatro das moedas preservadas o suficiente para permitir a identificação.

Uma das moedas é romana, datada de 58-59 dC, enquanto outra moeda, de prata e com figura de um leão estampada, é do período mameluco (1260-1277). A figura do leão é um símbolo do sultão mameluco Baibars.

“Esta área é a maior e mais acessível do gênero no espaço entre Jerusalém e Samaria. Além disso, é a capital de um distrito e foi um importante local fortificado durante muitos períodos”, disse Raviv.

“Em geral, não é óbvio que um arqueólogo israelense vá escavar na Judeia e Samaria hoje em dia. Hoje são poucos os que o fazem.”

“Meu objetivo neste projeto é entender o contorno arquitetônico do assentamento: ele é realmente fortificado como descrito nas fontes?”, acrescentou o arqueólogo.

“Quem viveu lá no período pré-hasmoneu? O povoado se espalhou para além do topo do monte, em direção à encosta? Vamos descobrir nele itens que possam estar ligados à presença militar em diferentes períodos? Parece que [Khirbet] Tabna espera-se que produza descobertas significativas e interessantes”, anima-se Raviv.



Fonte: Guiame


29/07/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO