NOTÍCIAS


Diácono e filho são torturados e mortos por russos na Ucrânia



Os corpos de Anatoliy Prokopchuk, 52 anos, e de seu filho, Oleksandr, de 19, foram encontrados com sinais de tortura e baleados em uma floresta.

O líder da igreja evangélica ucraniana e seu filho foram mortos quatro dias depois de serem sequestrados por soldados russos, informa a Release International, uma agência missionária cristã.

Segundo o Grupo de Proteção dos Direitos Humanos de Kharkiv e a Rede Global de Jornalismo Investigativo, pai e filho foram sequestrados por soldados russos às 19h do dia 22 de novembro, enquanto trabalhavam em sua garagem, perto de Kherson.

Os motivos do sequestro ainda não são conhecidos.

Torturas

Anatoliy era diácono e pregador em uma igreja pentecostal na cidade de Nova Kakhova, que fica perto de Kherson, segundo informou Pavel, um parceiro da Release International na Ucrânia.

De acordo com Pavel, quando as tropas russas os prenderam, os soldados disseram que a igreja liderada por Anatoliy ‘não tinha o direito de existir, por ter conexões com a América e outros países ocidentais.’

A família ficou quatro dias sem informações de pai e filho, até 26 de novembro, quando os cadáveres dos homens foram encontrados fora da cidade.

“Seus corpos tinham sinais de tortura prolongada e excruciante. Eles estavam tão mutilados que era difícil identificá-los”, disse Pavel.

Ajudar pessoas

Pavel descreve o diácono Anatoliy Prokopchuk como tendo “ajudado muitas pessoas de maneira prática, com entusiasmo e sacrifício, independentemente de serem membros de sua igreja”.

A acusação de que a igreja pentecostal não tinha o direito de existir e estava agindo como um agente do Ocidente soa muito familiar desde os dias da União Soviética, avalia Pavel.

“Por este ‘crime’ muitos milhares de cristãos evangélicos foram colocados em prisões e campos de concentração por muitos anos. Muitos foram torturados e mortos. O próprio Pavel foi preso na era soviética por causa de sua fé.

Anatoliy Prokopchuk deixa viúva, Irena, e mais cinco filhos, quatro filhos e uma filha.

Pavel diz: ‘Por favor, ore por Irina, por seus filhos órfãos e netos que estão apenas começando suas vidas. Ore pelos amigos e parentes e pela igreja em Nova Kakhova, por todos que conheceram Anatoly. Eles estão passando por uma tremenda dor agora.’

Ligue para perdoar

Pavel diz que a tortura e a morte desses dois homens cristãos é um chamado à Igreja para orar e perdoar. “A Igreja de Cristo não apela ao ódio e à vingança contra os assassinos, mas à oração, ao perdão e à confiança na justiça de Deus.”

De acordo com o Grupo de Proteção dos Direitos Humanos de Kharkiv, os investigadores ucranianos continuam descobrindo os corpos de vítimas civis em áreas liberadas após meses de ocupação russa.

“Algumas das vítimas foram amarradas e claramente submetidas a tortura antes de serem assassinadas”, escreveram.

Igrejas fechadas e pastores presos

Em meio ao conflito na Ucrânia, as forças russas prenderam pastores e fecharam igrejas em áreas ocupadas.

Em outubro, a Release International relatou que as forças de ocupação fecharam as três maiores igrejas protestantes evangélicas em Melitopol e fecharam igrejas em Mariupol. Em outro ataque, soldados pró-Rússia afirmaram que apenas a fé ortodoxa seria tolerada.

Em um ataque a uma igreja em Chkalovo, perto de Melitopol, soldados da Federação Russa interromperam o culto noturno dizendo à congregação: “Temos apenas uma fé: a ortodoxia”. No dia 21 de setembro fecharam a igreja.

“Cristãos ucranianos já estiveram aqui antes. O que está acontecendo hoje nas áreas ocupadas lembra a perseguição aos cristãos na era soviética”, diz Paul Robinson, CEO da Release International.

“No entanto, a mensagem da história é clara: a fé cristã sobreviveu a 70 anos de governo totalitário soviético e prospera hoje na China sob condições semelhantes. Perseguição e opressão aguçam a determinação. Eles aprofundam a fé”, conclui.

A Release International está ativa em cerca de 30 países. Trabalha por meio de parceiros para apoiar em oração, pastoralmente e na prática as famílias dos mártires cristãos, prisioneiros de fé e suas famílias. Também apoia os cristãos que sofrem opressão e violência e aqueles que são forçados a fugir.



Fonte: Guiame


02/12/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
ADORA TOP