NOTÍCIAS


‘Deus me salvou após ser baleado 2 vezes’, testemunha ex-gângster hoje pastor


A primeira vez que Tommy Hanrahan foi baleado, ele tinha apenas 17 anos. O acidente aconteceu quando ele passou a frequentar um caminho errado, ao lado de um gângster local, que apontou uma espingarda para o seu peito e atirou a um metro e meio de distância.

Tommy diz que os projéteis voaram em sua direção como se estivessem em câmera lenta, mas, pouco antes de atingi-lo, algo os desviou.

“Eu acredito que foi a mão de Deus”, testemunha Tommy. “Eu deveria ter morrido.”

Em vez disso, o jovem sofreu apenas ferimentos leves. No entanto, na próxima vez foi diferente.

Abuso sexual

Tommy cresceu em uma parte de Dublin, capital da Irlanda, atormentada por violência e drogas. Aos sete anos, ele foi abusado sexualmente em uma escola dirigida pelos Irmãos Cristãos, uma ordem leiga católica notória por abuso generalizado de meninos, informa o Premier Christianity.

Menos de um ano depois, uma amiga da família abusou sexualmente dele em seu próprio quarto, relembra, apesar de não ter reconhecido isso no início.

“Eu pensei que ela estava me ensinando os truques do comércio. Depois que fui salvo, ouvi um pregador – que também foi abusado por uma mulher – que disse que roubou sua inocência. Então isso me fez ver (o abuso).”

Com onze anos, Tommy já era sexualmente ativo. Nesta mesma fase, começou a usar drogas e a cometer crimes para pagar pelas substâncias. Em pouco tempo, o menino estava faltando à escola para roubar.

“Fomos preparados para ser gangsters”, conta, explicando que sua vida se tornou uma rotatória de lutas e prisão, overdoses e internações hospitalares.

Tornando-se um gângster

Tommy conheceu um grupo chamado “Northies”. Se Tommy pensava em ser um gângster, aqui estava o negócio: aliar-se a esses assassinos paramilitares da Irlanda do Norte.

No início, Tommy estava animado para se envolver com eles, mas logo ficou desiludido. “Eles faziam coisas terríveis”, justificou.

Desgostoso com os assassinatos políticos e a maneira como eles o tratavam como descartável, Tommy tentou se afastar.

Uma noite um amigo da gangue confidenciou a Tommy sobre os 26 assassinatos que ele havia cometido. Mais tarde, lamentando sua indiscrição, aquele “amigo” enviou um assassino para garantir o silêncio de Tommy.

Ele interceptou Tommy quando ele chegava em casa do trabalho e “esvaziou os dois barris em suas entranhas”.

Encontrando o perdão

Diante da morte, Tommy fez uma oração a Deus.

“Eu sabia que estava morrendo, e era o lugar mais solitário que eu já estive”, lembra Tommy. “Eu disse a Deus: ‘Se você me der mais uma chance, eu vou fazer isso direito. Eu vou mudar.”

Mas depois de quatro meses no hospital, e apesar de suas tentativas de parar de usar drogas, ele caiu novamente.

No entanto, durante uma estadia em uma reabilitação de drogas cristã, Tommy teve um encontro dramático com Deus. Condenado por seu pecado, ele se viu gritando por perdão.

Ele relata que teve uma visão enquanto olhava para o céu, em desespero: ele viu Jesus, olhando para ele com puro amor.

Imediatamente, Tommy parou de usar drogas e não teve nenhum sintoma de abstinência. O dano causado ao seu fígado por seu abuso passado foi milagrosamente curado.

Indo para a Igreja

Tommy conta que começou a frequentar a igreja, mas depois de sua visão na reabilitação, os serviços pareciam monótonos. Embora ele estivesse tentando ficar limpo, a cada poucos meses ele usava drogas novamente.

Mas algo dramático aconteceu com Tommy: a última vez que Tommy sofreu uma overdose, seu coração parou.

Por cinco longos minutos, os médicos não conseguiram encontrar pulso. Tommy estava em linha reta no monitor cardíaco.

Tommy lembra que durante essa experiência de quase morte acordou em “uma laje no inferno”, cercado por figuras que zombavam de sua fé em Jesus.

“Eu acho que o inimigo teve uma prévia da minha vida”, diz Tommy. “Eu sempre senti que ele estava tentando me levar para fora.”

De repente, Tommy gritou o nome de Jesus – e acordou. “Certifique-se de ficar muito perto desse nome a partir de agora”, aconselhou seu médico.

A partir dali Tommy nunca mais voltou a tocar em bebida ou drogas.

Chamado para o ministério

Dez anos depois, Tommy e sua esposa, Brenda, se sentiram chamados para começar uma igreja em Kiltalown, uma área carente nos arredores de Dublin. Mas quando eles começaram, não havia público.

Tommy e sua esposa Brenda se sentiram chamados para começar uma igreja. (Foto: Reprodução/Premier)

“Cada semana eu pregaria para Brenda e ela para mim”, lembra ele.

O casal começou a questionar se aquilo realmente era de Deus. Finalmente, Tommy orou: “Se ninguém vier amanhã, aceitaremos que temos tudo errado”.

Na manhã seguinte, chegaram duas pessoas. Ambos contaram que acordaram às três da manhã com uma misteriosa convicção de que deveriam ir à igreja!

Desde então, a Firebrand Church viu pessoas de muitas origens diferentes virem a Cristo: viciados em drogas e prostitutas, mas também empresários e funcionários de bancos.

“O perdido está perdido. Não tem classe. Você pode ser um viciado em drogas ou CEO”, diz Tommy.

Livres do passado de abusos

O casal também testemunhou pessoas libertadas do passado de abuso.

“Eu experimentei a liberdade através do perdão”, explica Tommy. “Confortamos as pessoas com o conforto que recebemos. Eu sei que o abuso não é uma prisão que você tem que ser trancado para o resto de sua vida.”

Tommy diz que provou isso quando sua ex-abusora veio à igreja – e ele a levou a Cristo.

“Foi um pouco chocante vê-la, mas quando ela [respondeu ao] chamado do altar, foi uma celebração. Tudo o que senti por ela foi misericórdia. Com o que recebi, não posso reter o perdão de ninguém – até mesmo da minha agressora.

Mesmo o assassino de Tommy não estava além do perdão. “O cara que atirou em mim também veio a Jesus e foi salvo. Eu também não consegui reter o perdão a ele. Eu sei que parece loucura no mundo em que vivemos, mas como um cristão que recebeu o perdão, eu não posso retê-lo. Eu acredito que o perdão é para todos.”



FONTE: GUIAME


25/06/2024 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @HTTPS://WWW.INSTAGRAM.COM/OFICIALDESTAKGOSPEL/

NO AR:
- DESTAK GOSPEL