NOTÍCIAS


“Cristãos são interrogados por mais tempo e sob tortura na Coreia do Norte”, diz relatório



Um novo relatório do Comitê de Direitos Humanos da Coreia do Norte, feito em conjunto com a Associação Internacional de Advogados (IBA, da sigla em inglês), afirmou que “há indícios suficientes para concluir que crimes contra a humanidade foram e continuam sendo cometidos em larga escala, nas prisões norte-coreanas. 

O relatório descreve ainda como as prisões têm apoiado o Estado na tentativa de eliminar qualquer ameaça à liderança ou à ideologia do país.  

“As pessoas são presas sistematicamente sem julgamento [ou seja, sem possibilidade de defesa] e são intencionalmente subjugadas a sofrimentos físicos e psicológicos, além da privação de direitos básicos na prisão”, explica o relatório. 

Perseguição aos cristãos nas prisões

“Os cristãos são alvos especiais na prisão, pois ficam sob constante vigilância e recebem tratamentos piores durante a detenção”, continua o relatório. 

Os períodos de detenção documentados foram mais longos para os cristãos do que para outros grupos, e testemunhas relataram que “os que se identificam como cristãos são interrogados por mais tempo e geralmente sob tortura”. 

“Eles são submetidos às piores formas de tortura e forçados a incriminar uns aos outros durante os interrogatórios”, disseram os pesquisadores. 

“O Estado considera o aumento do cristianismo no país uma séria ameaça, já que os cristãos não prestam culto às autoridades e também por causa dos trabalhos de organizações sociais e políticas cristãs que não seguem a ideologia do governo”, disse o relatório das Nações Unidas sobre Direitos Humanos na Coreia do Norte em 2014. 

“Lei do Pensamento Anti-Reacionário”

Entre os países que mais perseguem cristãos no mundo, a Coreia do Norte também é apontada por executar cristãos inocentes e por fazer uma “varredura massiva” contra aqueles que insistem em seguir a Cristo secretamente. 

Após uma recente promulgação da “Lei do Pensamento Anti-Reacionário”, a punição contra pensamentos ou “produtos externos” se intensificou, e isso tornou ainda mais difícil para os cristãos e líderes da igreja clandestina manterem seus cultos e reuniões de oração.

E, apesar dessas circunstâncias mortais, os cristãos norte-coreanos não deixam de louvar a Cristo através de suas ações corajosas. 



Fonte: Guiame


12/08/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO