NOTÍCIAS


Cristãos na Índia pedem ao Supremo Tribunal para acabar com onda de violência



Uma onda de violência contra cristãos tem se espalhado pelo mundo, levando muitos fiéis à morte e outros sequestrados. Na Índia, extremistas hindus atacam constantemente os crentes que precisaram recorrer à Suprema Corte do país por justiça.

Uma petição pública apresentada nesta quarta-feira (15), exige que o governo de Delhi impeça o que eles chamam de “fenômenos sinistros de violência” e “discurso de ódio direcionado” contra a comunidade cristã da Índia.

A petição foi originalmente apresentada em junho de 2022 pelo Arcebispo da Diocese de Bangalore, Dr. Peter Machado, juntamente com a Evangelical Fellowship of India (Aliança Nacional de Cristãos Evangélicos da Índia). Peter destaca um grande aumento nos ataques e na violência contra os cristãos nos últimos anos. 

Eles também afirmam que o rápido aumento da violência se deve, em parte, à falta de estratégias da equipe de segurança especializada em combater grupos que propagam e incitam à violência.

Suprema Corte responde às expectativas

De acordo com site Premier Christian News, Henrietta Blyth, CEO da Portas Abertas no Reino Unido e Irlanda, informou que o caso da Suprema Corte está finalmente sendo ouvido:

“Considerando a situação vulnerável que os cristãos enfrentam na Índia, seja por ataques de multidões ou falta de proteção das autoridades, um judiciário independente é seu farol de esperança para buscar proteção”.

Contudo, o procurador-geral da Índia, Tushar Mehta, discorda das declarações de ataques direcionados a cristãos no país, afirmando: “Olhando para fatos incompletos, artigos e relatórios egoístas baseados em meras conjecturas, claramente parece ser para um propósito malicioso”.

Portas Abertas faz alerta

“A missão Portas Abertas está profundamente preocupada com a falta de medidas concretas tomadas pelas autoridades para lidar com essas violações”, comentou Henrietta Blyth.

“Isso promove um clima de impunidade para os perpetradores e cria um ambiente onde as minorias religiosas vivem com medo de mais violência“, acrescentou ele.

Segundo a Portas Abertas, foram registrados 17 assassinatos de cristãos por motivos religiosos e relatos de abuso físico (incluindo ameaças de morte). Esses números afetaram diretamente mais de 75.000 cristãos e 67 igrejas ou edifícios cristãos que foram fechados à força.

Desde que o atual partido chegou ao poder em 2014, houve um aumento nos ataques violentos contra os cristãos, isso inclui os chamados assassinatos de “honra”, arremesso de ácido, espancamentos por multidões e agressões sexuais a meninas. 

De acordo com a Portas Abertas, a polícia prende cristãos afirmando que irá aplicar leis anticonversão e maltrata aqueles que foram presos. Eles dizem que os cristãos são muitas vezes falsamente acusados ​​de converter hindus à força.

Oito estados indianos foram acusados ​​de fornecer informações sobre o número de denúncias de ofensas contra cristãos registradas pela polícia e como elas foram tratadas. No entanto, a Portas Abertas diz que, até agora, apenas um dos estados retornou as informações solicitadas.



Fonte: Guiame


15/03/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
ADORAÇÃO MÁXIMA