NOTÍCIAS


Cristão tem casa incendiada em Bangladesh, mas Bíblia fica intacta



Rafiqul é um cristão que vive no Bangladesh, país de maioria muçulmana. Certa manhã, ele saiu de casa bem cedo com a família e, de tarde, quando voltaram, se depararam com as cinzas.

Sua casa havia sido totalmente incendiada e não sobrou nada de seus pertences, exceto sua Bíblia e alguns livros de alfabetização para adultos. Isso foi considerado um milagre e chamou a atenção dos vizinhos muçulmanos.

Muitos se perguntavam o motivo pelo qual somente a Bíblia e os livros ficaram intactos diante do fogo. 

Sobre o incêndio

Ninguém sabe ao certo como o incêndio começou e não há testemunhas com alguma pista do que pode ter ocorrido. 

Porém, conforme o pastor local, que é líder na igreja onde Rafiqul frequenta: “Os muçulmanos vizinhos têm perseguido a família nos últimos dois meses”. 

Ele explica que Rafiqul, sua esposa e filhos já foram atacados uma vez e que os extremistas até apresentaram um relatório falso afirmando que o cristão os havia assediado. 

“Eles estão tentando tomar suas terras e propriedades há muito tempo”, disse ainda o pastor ao explicar que os extremistas daquela aldeia queriam que a família fosse embora dali. 

‘Ninguém está disposto a ajudar’

Depois do incêndio, Rafiqul e sua família dormiram um tempo a céu aberto com apenas um pequeno teto de plástico sobre suas cabeças para protegê-los da chuva. 

No total, há 9 pessoas na família, e ninguém na vizinhança estava disposto a ajudá-los, já que eles abandonaram o islamismo. 

Tudo o que restou para a família foi a fé, a palavra de Deus e as roupas do corpo. De acordo com a Portas Abertas, os parceiros naquela região foram socorrê-los com alimentos e roupas novas. 

Lentamente, a família está reconstruindo outra casa, da maneira mais simples, para que tenham uma proteção durante os períodos de chuva. A organização pede orações por eles, para que possam voltar à vida normal. 

Como vive a Igreja em Bangladesh

Para os bengaleses, os cristãos são considerados traidores por abandonarem Alá. O cenário para a Igreja é de perseguição, violência e muita discriminação. 

Apesar dessa realidade, muitos cristãos fogem de Mianmar e vão viver em Bangladesh, onde fica o maior campo de refugiados do mundo.

A única forma de se reunir como Igreja de Cristo é através de grupos secretos e igrejas domésticas. Quando os extremistas islâmicos descobrem que alguém decidiu seguir a Cristo, fazem de tudo para prejudicar essa pessoa. 

As mulheres ficam sujeitas a assédio sexual, estupro e casamento forçado. No local de trabalho e escolas são discriminadas e isoladas. 

Os homens podem ser excluídos da família e até perder a custódia dos filhos que ficam com suas famílias muçulmanas, conforme a lei. Além disso, podem sofrer tortura, ameaça de morte, falsas acusações e prisão por causa da fé. 



Fonte: Guiame


28/09/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO