NOTÍCIAS


Cristã é morta a tiros por fulanis enquanto limpava igreja na Nigéria



Uma mulher cristã foi morta a tiros por radicais fulanis enquanto limpava uma igreja, no sábado (27), no estado de Plateau, na Nigéria.

De acordo com o Morning Star News, Lyop Dalyop estava varrendo o templo da Igreja de Cristo nas Nações (COCIN), condado de Riyom, quando foi surpreendida por homens armados.

“O incidente ocorreu por volta das 20h, pouco depois dela ter ido varrer a Igreja, em preparação para o culto de domingo de manhã. Os homens armados Fulani atiraram na cabeça dela”, relatou Dalyop Solomon Mwantiri, diretor do Centro de Emancipação para Vítimas de Crise na Nigéria, ao Morning Star News.

Não é a primeira vez que a Igreja de Cristo nas Nações enfrenta perseguição violenta. Em junho, um pastor da denominação foi morto a tiros durante um ataque fulani a vila de Chaha, no condado de Jos South. 

A onda de ataques extremistas levaram a igreja a retirar seus obreiros no sul do estado de Plateau e em Kyamsangi, no condado de Kanam, por segurança.

Segundo o reverendo Moses Gonam, coordenador da Missão Comunitária da COCIN, a maioria dos líderes da igreja no norte da Nigéria estão enfrentando perigos e perseguição.

“A destreza de nossos missionários e seu zelo em servir apesar do desafio da insegurança continuou a sustentar nossos esforços missionários; se não, teríamos fechado alguns de nossos campos”, afirmou o pastor.

Onda terrorista na Nigéria

Desde janeiro, 300 cristãos foram mortos por radicais Fulani e outros extremistas islâmicos e 120 mil pessoas foram deslocadas, devido a ataques a 40 comunidades cristãs, conforme Habila Timothy Anderifun, representante na Assembleia Estadual do estado de Taraba.

“Essas aldeias estão desertas, enquanto os pastores Fulani agora pastam suas vacas livremente nas fazendas dos deslocados”, afirmou o político. 

“Milhares de pessoas deslocadas internamente foram forçadas a se mudar para as escolas primárias de Markam e Fadama e estão usando as salas de aula como abrigo. A Igreja Católica e outras igrejas naquela área acolheram alguns dos cristãos deslocados”.

No início deste mês, radicais invadiram casas, sequestraram e estupraram quatro mulheres cristãs em uma aldeia do estado de Kaduna.

Na primeira quinzena de agosto, mais de 20 cristãos foram mortos em ataques terroristas em duas áreas do estado de Taraba.

Alvos constantes de ataques

As comunidades cristãs na Nigéria se tornaram alvos constantes de ataques de radicais, devido a sua fé.

O país africano foi o lugar onde mais cristãos morreram em 2021, registrando 4.650 mortes, segundo o relatório da Portas Abertas. O número de cristãos sequestrados também foi maior na Nigéria, com mais de 2.500.

“A situação na Nigéria continua a se deteriorar. O fracasso total do governo nigeriano em reinar no extremismo criou um ambiente em que os extremistas se sentem justificados para atacar os cristãos”, declarou David Curry, CEO da Portas Abertas.

Na Lista Mundial da Perseguição de 2022 dos países onde é mais difícil ser cristão, a Nigéria saltou para o sétimo lugar, sua classificação mais alta de todos os tempos, do 9º lugar no ano anterior.

 



Fonte: Guiame


31/08/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO