NOTÍCIAS


Como saber se meu namoro deve virar casamento ou terminar? Autor responde



Muitos jovens cristãos se perguntam como saber a pessoa certa para se casar. Para aqueles que estão namorando e querem ter clareza para tomar uma decisão pelo casamento, o escritor cristão Marshall Segal deu conselhos, em artigo recente no blog Voltemos ao Evangelho.

Autor do livro “Ainda não casei: o plano de Deus para solteiros e namorados”, Marshall começou observando que os jovens devem considerar seus sentimentos, mas não confiar totalmente neles.

“A maioria das pessoas hoje, até mesmo os cristãos, buscam clareza sobre o namoro seguindo seus sentimentos. Como me sinto em relação a essa pessoa? Estou pronto para que esse relacionamento avance? Eu quero me casar com essa pessoa? Essas são boas perguntas a serem feitas. Mas não são as únicas perguntas”, afirmou ele.

Marshall citou as três dimensões de um mapa para analisar se um namoro cristão deve acabar no altar ou acabar em término: desejo, comunidade e oportunidade.

Desejo: Um casamento para a glória de Deus

Na primeira dimensão, deve se considerar a clareza do desejo. “É bom procurar um cônjuge digno e, ainda melhor, encontrar um. É bom querer casar. Isso não significa que não existam muitas maneiras ruins de buscar o casamento ou que o desejo de casamento não possa ser distorcido e desequilibrado”, comentou ele.

Segundo o autor, além do jovem se perguntar “Essa pessoa é alguém que eu possa me casar?, se deve questionar “O casamento com meu namorado (a) glorificará a Deus e existirá para Cristo?”.

“O casamento, para os cristãos, nunca é simplesmente sobre sexo, companheirismo, filhos ou eficiência na vida. Queremos receber a Palavra de Deus juntos, orar juntos, ir à igreja juntos, servir juntos. Queremos que nossos casamentos digam às pessoas o que Jesus fez por nós. Queremos que nosso casamento nos torne mais semelhantes a Cristo”, lembrou Segal.

E completou: “Quando procuramos alguém com quem possamos nos casar, não procuramos primeiro algo físico, financeiro, conveniente ou divertido (embora consideremos alguns desses fatores). Estamos procurando Deus um no outro e em nosso futuro juntos”.

O escritor ensina que na dimensão do desejo, se deve refletir: “Estou convencido de que meu desejo agrada a Deus – que ele quer um relacionamento como esse para mim? Se não tivermos certeza do que Deus pode pensar sobre isso, muitas vezes ele revela sua vontade nas outras duas dimensões de clareza”.

Comunidade: a importância da igreja local no namoro

A segunda dimensão é a comunidade. Através da família da igreja, dos amigos verdadeiros e pais, um jovem cristão terá clareza sobre seu relacionamento e decisões.

“Somente as pessoas que amam a Cristo mais do que amam a você terão a coragem de lhe dizer com amor que você está errado no namoro — errado sobre uma pessoa, errado sobre o tempo, errado sobre o que quer que seja. Só eles estarão dispostos a dizer algo duro, mesmo quando você estiver tão feliz e apaixonado”, ressaltou Marshall.

Segal destacou a importância da igreja local para a prestação de contas de namorados cristãos. 

“Se não incluirmos nossa família da igreja em nossas rotinas e relacionamentos, provavelmente cairemos em uma vala espiritual ou relacional. A igreja, entretanto, pode cercar um casal com estrutura, direção e segurança”, disse.

“Apoie-se em outros cristãos, especialmente alguns que são mais velhos e mais maduros do que você”.

Jovens que namoram também podem contar com amigos cristãos que os conhecem bem e amam a Jesus.

“Procure esses poucos amigos e compartilhe abertamente com eles. Vocês podem fazer perguntas um ao outro como estas: Sobre o que vocês dois conversam? Quão longe você foi fisicamente, onde você traçará a linha e em que situações você experimenta mais tentações? O que você está aprendendo sobre ele (ou ela)? Você está se aproximando ou se afastando da clareza sobre o casamento? Como seu relacionamento afetou sua saúde espiritual, incluindo vida de oração, leitura da Bíblia, envolvimento na igreja local e ministério?”, aconselhou Marshall.

Oportunidade: atento para a vontade de Deus

A última dimensão para ter clareza sobre um relacionamento é a oportunidade. Nessa dimensão, o jovem deverá estar mais atento para ouvir a vontade de Deus.

“Nosso coração falará (através de nossos desejos), nossos amigos falarão (através da boa comunidade) e então Deus falará (através da oportunidade). O relacionamento dá certo, ou não dá. As circunstâncias se alinham, ou não. Sentimentos e cronogramas combinam, ou não”, pontuou o autor.

“Provérbios 16:33 diz: ‘A sorte se lança no regaço’ – ou na mensagem de texto, ou na chamada, ou no buquê de flores – ‘mas do Senhor procede toda decisão’”.

Marshall Segal esclarece que Deus não nega nosso desejo porque quer nos prejudicar.

“Deus retém o bem de seu povo quando ainda não é bom o suficiente – quando ele quer e planeja algo melhor para nós. Portanto, não presuma que um bom desejo confirmado por bons amigos seja bom para você. Assuma que Deus sabe o que é realmente bom para você”, declarou.

E incentivou: “Confie em Deus, em seu amor onisciente e infalível por você, para tornar clara a vontade dele para você de três maneiras – desejo, comunidade e oportunidade”.



Fonte: Guiame


05/09/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
MIX GOSPEL