NOTÍCIAS


Com 2% de chances de voltar a andar, homem corre maratona com seu médico: “Milagre”


Em 2016, em uma manhã com cerração, Dean estava passeando de bicicleta em seu bairro, na Carolina do Norte, Estados Unidos, quando foi atingido por um carro. Por causa da baixa visibilidade, o motorista não viu o ciclista.

“Ouvi os freios travarem e então senti o impacto”, lembrou Dean, em entrevista à CBN News. 

Ele foi levado às pressas para o hospital sem sentir e conseguir se movimentar da cintura para baixo.

O impacto do acidente deslocou a coluna de Dean e muitas vértebras foram quebradas e estavam apertando sua medula espinhal.

“A medula espinhal estava quase fazendo uma curva em ângulo reto, mas de alguma forma não foi cortada. Mas eu sabia que o tempo era crítico para restaurar o fluxo sanguíneo, restaurar o alinhamento e soltar a medula”, relatou o Dr. McGirt, o neurocirurgião de plantão que atendeu Dean.

A esposa do ciclista, Beth, lembrou do momento angustiante de encontrar seu marido fraturado.

“Nunca mais vou voltar a andar?”


Dean tinha apenas 2% de chances de voltar a andar. (Foto: Reprodução/CBN News).

“Me lembro de Dean perguntando: ‘Eu nunca mais vou andar de novo?’ E o médico disse: ‘Não sei’. E foi aí que uma onda de náusea tomou conta de mim”, disse Beth.

Naquele momento, ela orou: “Deus, por favor, não tire a habilidade de caminhar dele”.

Enquanto Dean passava por uma cirurgia de emergência, a história de seu acidente se espalhou pelas redes sociais e pessoas ao redor do mundo levantaram um clamor de oração por sua vida.

O procedimento, que duraria quatro horas, acabou sendo um sucesso e durou apenas 1h30. 

Há apenas 2% de chance de que ele consiga andar e se locomover sozinho. Essas não são grandes chances, mas me sinto muito bem com o caso”, afirmou o médico à esposa, logo após a cirurgia.

Na manhã seguinte, Dean fez um teste para verificar se havia perdido os movimentos das pernas. Como um milagre, ele conseguiu mexer o dedo do pé.

“Todos nós começamos a chorar, porque sabíamos que eu tinha uma chance. E parecia que minha oração foi respondida”, testemunhou Dean.

Apenas três dias depois, o ciclista deu seus primeiros passos. Com fé e esperança, ele começou sua jornada de recuperação.

Desafio de fé


Dean tinha apenas 2% de chances de voltar a andar. (Foto: Reprodução/CBN News).

Então, Dean propôs um desafio para o Doutor McGirt. “Que tal você e eu correr uma meia maratona e arrecadar um monte de dinheiro para pacientes com lesão na medula espinhal?”, perguntou ele.

O médico aceitou o desafio, mesmo não acreditando que Dean poderia se recuperar tão bem a ponto de poder correr.

Porém, um ano depois, Dean e McGirt correram juntos a meia maratona de Napa Valley.

“Meu objetivo era correr em menos de duas horas, o que era meio insano. Eu cruzo a linha de chegada e paro meu relógio e olho para o meu relógio e ele diz ‘1:59:55’”, contou o ciclista.

Recebendo o milagre

Segundo o Dr. McGirt, Dean conseguir se recuperar, viver sem dor e ainda correr uma maratona é um caso raro, de 1 em mil.

“Não acredito que isso tenha sido obra do homem. Eu acredito que isso é a graça de Deus”, declarou ele.

Para Beth, o caso do esposo é um verdadeiro milagre de Deus. “Creio muito na oração, em milagres, e simplesmente não há outra explicação para isso”, disse.

E Dean concluiu: “Nós podemos controlar apenas um bambolê em torno de nós. Deus praticamente tem o resto. Então, se eu apenas fizer minha parte, Deus cuidará de sua parte”.



Fonte: Guiame


04/10/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO