NOTÍCIAS


Cego de um olho, menino de 12 anos é destaque no beisebol: “Deus tem um plano”



Josiah Porter é um garoto de 12 anos que se destacou no mundo do beisebol. Durante todo o torneio do Tennessee ele foi destaque, indo para a final do campeonato dos EUA, classificado com o 4º melhor jogador da temporada, conforme o Sporting News. 

Há uma diferença, porém, entre ele e os outros jogadores — Porter foi declarado legalmente cego de um olho quando tinha 6 anos de idade. Ele teve que passar por cinco cirurgias em um ano, depois de acidentalmente bater no canto agudo de uma caixa de ferramentas que estava num caminhão.

Apesar de sua cegueira parcial, Porter manteve sua jornada atlética. Enquanto crescia, impressionava como arremessador substituto. Depois, foi mostrando suas habilidades com o bastão. Atualmente, ele é considerado o principal rebatedor do Tennessee. E ele garante que seu desempenho é resultado de sua fé e de sua família. 

Sobre sua jornada

Em junho de 2017, quando Porter tinha 6 anos, ele se chocou com uma caixa de ferramentas que estava numa prateleira, na traseira de um caminhão de trabalho de seu pai. Seu olho direito foi diretamente atingido. 

“Eu ouvi os gritos”, disse seu pai, Brandon, ao Times News. “Eu nunca vou esquecer os gritos. Ele estava com o olho sangrando. Coloquei gelo no olho dele e o coloquei no caminhão. Eu dirigi rápido. Muito rápido. Ele estava com a mão no olho e chorando. Foi um dos piores dias da minha vida”, relatou. 

Brandon é pastor e, naquela noite, se juntou com a esposa Dinah e os outros filhos — Silas, Sadie, Cassidy e Delaneya. Todos oraram. Eles falaram sobre Mateus 14.25, quando Jesus, na alta madrugada, andou sobre o mar. 

“Se você confiar em Jesus…”

Deus estava nos dizendo que não podíamos olhar para as ondas. Se você confiar em Jesus, Ele o ajudará a caminhar no meio da tempestade. Se olharmos para trás, porém, não seremos capazes de fazer isso”, disse Brandon. 

“Deus estava nos dizendo para olhar para Ele. Essa era uma nova situação na vida de Porter. Isso aconteceu e sabíamos que Deus faria algo incrível”, continuou. 

Durante uma entrevista à ESPN, Brandon e Dinah compartilharam também sobre a reação de Porter depois do acidente: “Ele teve fé e confiou em Deus”.

“Deus é a razão de tudo isso. Mantemos nosso foco em Jesus — andando sobre as águas — como Pedro também andou sobre as águas”, explicaram ao reconhecer que precisaram ser positivos, como a Bíblia ensina. 

“Não podemos falar da história de Porter sem falar da sua fé. Ele permaneceu positivo. Em vez de se concentrar na tempestade, nas coisas ruins ou no que ele não podia fazer, ele se concentrou no que podia fazer”, destacou Brandon. 

“Tudo é possível, você só precisa acreditar”

Ao reconhecer que Deus é capaz de restaurar a visão do olho de Porter, os pais declararam que, mesmo que Ele não faça isso, eles continuarão o adorando. “Confiamos que Deus tem um plano para ele”, disseram.

No início, os médicos explicaram que a retina do olho de Porter não havia sido descolada e que, talvez, poderiam restaurar um pouco de sua visão. Porém, depois das cinco cirurgias, essa visão ficou realmente muito limitada. 

Ele precisou passar por vários procedimentos de raspagem da córnea, mas nada disso o impediu de vencer e se sentir realizado no que faz, mesmo sendo tão jovem. 

“Espero poder influenciar as crianças que têm os mesmos problemas que eu a não se importarem com isso e continuarem jogando. Tudo é possível, você só precisa acreditar e focar em seus objetivos e não prestar atenção em mais nada”, disse o garoto em entrevista ao Little League.

Vivendo através da fé

Avaliado como um excelente jogador, Porter faz muito além do que poderia, mostrando que, na verdade, ele “não tem a visão limitada” quando o tema é encarar a vida de frente.

O empresário,  Randy Huth, disse que Porter realmente é capaz de jogar bem. “Ele pode bater uma bola rápida de 70 milhas por hora [cerca de 110 km por hora]. A maioria das pessoas com dois olhos não consegue fazer isso e esse garoto consegue. Ele é muito especial, é um dos meus heróis”, disse.

Conforme os pais, Porter não deixou que sua limitação visual o definisse. “Ele é um ótimo menino. Ele ama a Deus e é sensível aos problemas de outras pessoas. Ele entra em sintonia quando vê que as pessoas estão sofrendo ou tristes. Ele é esse tipo de criança”, disse o pai. 

“Ver meu filho assim, indo tão bem, é um encorajamento e uma esperança. Por isso, mesmo que sua vida esteja difícil, em qualquer sentido, não desista”, encorajou Brandon ao colocar o filho como um exemplo de superação. 



Fonte: Guiame


30/08/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO