NOTÍCIAS


Após clamar a Deus e ter visão, stripper é transformada: “Há uma vida melhor”



Aicha chegou aos Estados Unidos como imigrante, junto com sua família muçulmana vinda da Guiné, na África.

Apesar de sua mãe rezarcinco vezes ao dia e de seu pai ter a colocado em uma escola islâmica, a jovem se afastou da fé da família e foi atraída para experimentar o mundo.

Tudo começou com festas e quando Aicha alcançou fama em suas redes sociais, com postagens de moda. Seu perfil atraiu a atenção de jogadores da NBA, que lhe deixavam mensagens.

Logo, a jovem iniciou um relacionamento e o casal planejou se mudar para o Canadá, onde Aicha estudaria moda.

Porém, ao chegar em Toronto, o namoro desistiu de ir com ela. Depois de perder seus documentos no trem, Aicha precisou ir morar com uma tia.

Nessa época, a jovem se envolveu em um relacionamento com outra mulher, que a levou para um estilo de vida regado a baladas e a drogas.

Estilo de vida perigoso

“Eu estava ficando drogada todos os dias. Eu estava tão drogada que nem conseguia ir para a aula”, relatou Aicha, em seu canal no YouTube.

Quando a namorada parou de ser sustentada por um homem mais velho que a mantinha, as duas jovens passaram por dificuldades financeiras.

Então elas passaram a trabalhar como strippers, influenciadas pela cantora Nicki Minaj.

“Naquela época, Nicki estava bombando. Ela lançou a música ‘Rich Sex’, que é basicamente sobre, se você vai fazer sexo com um homem, é melhor que ele tenha muito dinheiro, canções que glorificam strippers, glorificam o sexo em troca de dinheiro”, comentou Aicha.

“Muitas mulheres chegam a um ponto em que pensam que a única maneira de vencer na vida é por meio desse estilo de vida. Você pode ganhar milhares e milhares por noite”.

Com apenas 19 anos, ela se envolveu com um gangster acreditando que poderia receber amor e segurança para o resto de sua vida, mas o homem acabou a abandonando.

Visões do inferno

Após engravidar, a mãe solteira decidiu abortar o bebê. “Foi triste. Foi uma época muito, muito difícil. Entrei em depressão. Eu me senti inútil por muito tempo. Eu estava errada, é claro”, confessou ela.

Mergulhada em um estilo de vida desonroso, Aicha passou a ter alucinações do inferno, quando usava drogas.

“Eu tive visões de fogo. Eu vi essas figuras em dor excruciante. Eles estavam gritando”, disse.

Certa noite, enquanto trabalhava como stripper, a jovem viu várias cruzes dentro do clube. Ao chegar em casa, ela clamou a Deus em desespero.

Pedindo socorro a Deus

“Deus, eu não sei se você está aí. Não sei se você se lembra de mim. Não sei se você está me ouvindo. Eu não sei o que fazer. Me meti numa situação, estou assustada e perdida. Por favor me ajude”, orou.

Ao acordar no dia seguinte, ela teve um visão de uma luz branca e uma voz lhe disse: “Aicha, arrume suas coisas. Você precisa ir para casa. Seus pais precisam de você. Tudo vai ficar bem. Vou provar a você que Jesus é real”.

A jovem obedeceu a voz de Deus e voltou para a família. Ela aceitou Jesus e foi discipulada em uma igreja local.

Lá, ela recebeu uma palavra profética de que teria um futuro abençoado. A ex-stripper teve a vida restaurada por Jesus e se casou com um homem de Deus, que segundo ela, “a acolheu com toda a sua vergonha e todas as suas mágoas”.

Hoje, o casal tem um filho e Aicha abriu um negócio de moda e maquiagem. “Dou toda a glória a Deus”, declarou ela.

E testemunhou: “Passei por muita coisa, fiz muita coisa e não tenho orgulho disso. Eu sei que Deus me deixou passar exatamente por isso para que eu possa vir e dizer (às pessoas) que há uma vida melhor”.

 



Fonte: Guiame


09/12/2022 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
MIX GOSPEL