NOTÍCIAS


Após ataques, cristãos oram em frente a escolas: “Cremos no poder da oração”



Nas últimas semanas, cristãos em vários estados foram até as escolas orar pela proteção dos estudantes, em meio aos recentes casos de ataques em colégios no Brasil.

No dia 27 de março, na Escola Estadual Thomazia Montoro, em São Paulo (SP), um aluno de 13 anos atacou com uma faca quatro professoras e um estudante, na hora da chamada, em sala de aula. Uma das professoras, de 71 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Outro ataque, que abalou o país, aconteceu no início deste mês (5). Um criminoso, armado com uma machadinha, invadiu e atacou a creche particular Cantinho Bom Pastor, em Blumenau (SC). Quatro crianças, de 4 a 7 anos, foram assassinadas, e cinco ficaram feridas.

Nas redes sociais, vídeos de líderes e fiéis intercedendo em frente às escolas estão viralizando.

Em Valença (RJ), uma igreja se reuniu para interceder nas escolas da cidade, na semana passada. Segundo a pastora Thamiris Ribeiro, os cristãos oraram com os alunos e também fizeram uma carreata pelas ruas.

“Se todo mundo fizer sua parte orando, vamos vencer o mal. Se a igreja quer orar, tem que sair das quatro paredes. E é isso que fizemos. Oramos na entrada da cidade e também num dos pontos mais altos, declarando o fim dessas coisas que estão acontecendo com as nossas crianças”, relatou a líder, em vídeo no TikTok.

E destacou: “Sabemos que tudo isso que está acontecendo é espiritual e não podemos deixar o inimigo destruir com nossa família, com nossa paz e com as nossas crianças”.

Thamiris ainda incentivou outras igrejas a se mobilizarem em oração. “Ore você também com ousadia! Chame o pastor da sua igreja, reúna uma equipe para juntos estar orando em frente a creche, a colégio, dentro da escola. Nós precisamos avançar”, disse.

Em Governador Valadares, Minas Gerais, cristãos rodearam a Escola Estadual do Bairro Jardim do Ipê e, com as mãos nos muros do colégio, clamaram a Deus pelo fim da violência.

No domingo (16), em vídeo no Instagram, o bispo Vinicius Baltazar mostrou que o grupo de oração pelas escolas, da sua igreja Família da Luz Divina, tem crescido.

Eles percorreram a cidade de São Vicente (SP) para orar e ungir os colégios. “Por cada estudante, meu Pai, que entrar e sair por essa escola que sejam guardados. Expulsa a violência daqui, Pai”, clamou o bispo, em frente a uma instituição.

Para Vinicius, a Igreja precisa se levantar e tomar uma ação espiritual pela segurança das crianças e adolescentes do Brasil.

“Precisamos tomar uma atitude. E qual a atitude? Protestar na frente da escola, da prefeitura? Não, nós que estamos em Cristo, a nossa atitude é diferente. É orar! Porque nós acreditamos no poder da oração”, ressaltou o líder.

Ameaças de novos ataques

Após os últimos ataques, 22 estados adotaram a segurança armada na entrada das unidades de ensino, de acordo com O Globo. 

O reforço da vigilância acontece através de rondas escolares das PMs, bombeiros ou com equipes privadas. Em dois estados, agentes armados vão atuar dentro das escolas.

Há relatos que pais e alunos vivem uma atmosfera de medo nos colégios. Ameaças de novos ataques têm sido feitas nas redes sociais.

No dia 10 de abril, um adolescente foi preso após uma tentativa de ataque na Escola Adventista de Manaus. Armado com uma faca, ele feriu uma professora e dois alunos. As vítimas não tiveram ferimentos graves.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, o aluno portava armas brancas e coquetel molotov.

Na manhã de sexta-feira (14), um adolescente de 15 anos foi detido em Feira de Santana (BA), depois de planejar um ataque a uma escola e fazer ameaças nas mídias sociais.

Uma equipe da Operação “Proteção Ativa” – mobilizada pelo Ministério Público estadual (MP-BA), Secretarias de Segurança Pública da Bahia (SSP), de Educação (SEC) – está monitorando supostos ataques contra escolas na Bahia.



Fonte: Guiame


17/04/2023 – Destak Gospel

COMPARTILHE

SEGUE A @DESTAKGOSPELFM

(21) 98232-3994

destakfm@msn.com
Rio de Janeiro

NO AR:
CONECTADOS COM DEUS